quarta-feira, 28 de abril de 2010

Betim a um clique de você


Clique na imagem

Contratação de Arquiteto - urgente

Empresa Ágora - Consultoria em Urbanismo contrata Arquiteto para Planejamento Urbano(PLHID - Plano Local de Habitação de Interesse Social) Urgente
Carteira assinada.

Interessados: Entrar em contato com Enúsia pelo telefone 3335 2983

Artigo: Lições de vida de uma viagem ao sul do país

Antonio de Andrade - Escritor e Jornalista, com formação em Psicologia
Autônomo, nome de fantasia/comercial: "Editora Opção" ®
Fone: 12-31522927 Lorena, SP, Brasil
Site: www.editora-opcao.com.br
E-mail e Messenger:
opcao@editora-opcao.com.br
Skype: Andrade915

Nosso lema: Plantando idéias saudáveis para melhores ações humanas e um mundo melhor

Quero abrir uma ONG e agora?

Quero abrir uma ONG e agora?

Por Fernanda Dearo

Nos últimos anos tenho ouvido comentários de todos os tipos, como por exemplo: “Abrir uma ONG é sinônimo de abrir um bom negócio”, “ Minha aposentadoria vai ser aquela ONG que vou abrir”, “Trabalhar para melhorar o mundo e ainda ganhar para isso, não é demais?” Só pode ser ilusão! E é! Abrir uma ONG é como abrir uma empresa, mas uma empresa que não é sua, você apenas será o gestor responsável, responsável inclusive criminalmente por sua atividade e bom uso de recursos.

Abrir uma ONG é como abrir um empreendimento como outro qualquer. Empreender significa construir algo que tenha sucesso, e que acima de tudo seja eficiente. Ser eficiente é fazer cada vez mais com menos. Para fazer mais com menos, é preciso entender MUITO do assunto. Só que as pessoas querem abrir uma ONG já estando no vermelho, e pior, sem entender nada de atendimento social, de meio ambiente ou de direitos: “Não tenho dinheiro, só boa vontade e quero abrir uma ONG”. “Quero contratar pessoas, mas não tenho como pagar, quero ajudar crianças, mas não tenho recursos.” É possível? Sim, é possível. Desde que se faça um belo planejamento estratégico do que se pretende, com uma boa pesquisa de mercado que comprove a necessidade de se abrir uma ONG, e que a causa escolhida para ser defendida, trabalhada, seja no mínimo bastante conhecida pelos diretores estatutários e claro, que para fazer tudo isso que é lindo e maravilhoso, que alguém capte os RECURSOS. Para que sejam bons os resultados de captação de recursos desse alguém, é preciso que sua dedicação seja integral, ou seja, precisa receber por isso.

Antes de abrir uma ONG, pergunte-se:

- Tenho tempo para me dedicar a ela?
- Qual o propósito de abrir essa ONG?
- Existem outras ONGs abertas e em atividade que atuam na área que pretendo atuar? Para que inventar a roda?
- A diretoria estatutária é composta por pessoas compromissadas, no mínimo interessadas pelo assunto que a ONG irá defender?
- Entendemos de projetos? Sabemos como elaborar um projeto?
- Como pretendemos manter os trabalhos da ONG? De onde virão os recursos? Sim, porque só para abrir com ajuda profissional de um bom advogado e um especialista em Terceiro Setor são necessários uns 2,5 mil reais, sem contar a mensalidade da contabilidade que é no mínimo um salário mínimo mensal, ou seja, a ONG já começa com custo fixo.
- Que tipo de parcerias podemos desenvolver para otimizar custos, como por exemplo ter uma sede num endereço comercial emprestado, doado, em comodato?
- Sabemos o que significa um edital, um programa social, indicadores de resultado, impacto social, metodologia e pesquisa?
- Sabemos na teoria e prática, o papel, a função e as tarefas de um presidente, um vice-presidente, um secretário executivo, um tesoureiro, um conselho fiscal?
- Sabemos o que significa “políticas públicas”?
- Temos condições e tempo para freqüentar conselhos municipais, estaduais, federais relativos ao assunto que queremos trabalhar através da ONG?
- Quais serão nossas linhas de ação?
- Conhecemos o problema a ser enfrentado?
- Como nossa ONG se colocará frente ao governo local?

Acontece que as pessoas acreditam que abrir uma ONG será a grande realização de suas vidas, pois o desafio de fazer acontecer e dar certo em nome de uma causa é realmente grande. A intenção é nobre e louvável, mas querer abrir um empreendimento sem entender do assunto ao invés de gerar uma solução para a sociedade pode gerar mais problemas.

No Brasil temos cerca de 400 mil ONGs. MUITAS, muitas mesmo, precisando de ajuda, de recursos, de profissionalização. Algumas literalmente falidas, passando o chapéu a todo custo, confessando sua má habilidade em administrar um empreendimento e certamente colocando em risco pessoas, comunidades, causas.

O dinheiro e os recursos necessários para abrir uma ONG não são seu objetivo principal, mas no mundo em que vivemos, sem dinheiro não há dignidade. Como oferecer o melhor para as crianças da comunidade sem dinheiro? A responsabilidade social de uma ONG deve ser medida também pela sua capacidade de alocar recursos e se manter dignamente, porque só podemos oferecer aquilo que temos. Só podemos ensinar o que aprendemos. Só podemos cuidar estando bem.

Talvez seja mais prático e eficaz procurar uma ONG que já esteja aberta e contribuir com ela.

É importante entender que quem trabalha na diretoria estatutária de uma ONG, “está ONG”, ou seja, a ONG é pública, não é sua, não é minha, não é do governo, é de todos. O que significa que qualquer cidadão pode exigir sua prestação de contas, pode visitá-la, pode acompanhar seus trabalhos e assistir suas assembléias.

Ultimamente o que mais me chama a atenção são as “INGs” – Indivíduos Não Governamentais. Em nome de uma causa, acoplam no estatuto o pai, a mãe, o vizinho, a tia e o papagaio, porque só ele quer salvar o mundo e precisa de nomes para compor o estatuto. Numa comparação grosseira é como abrir uma empresa privada e ter como sócios todos esses que só passam para assinar documentos enquanto você trabalha duro. O nome já diz: Organização Não-Governamental. Organização é feita de pessoas ORGANIZADAS, em prol de um mesmo objetivo, nesse caso, público.

Uma ONG deve nascer antes de tudo de uma necessidade comprovada, essa necessidade deve ser social, cultural, ambiental, ou seja, deve estar ligada diretamente ao bem de todos, e não ao seu bem, ao seu sonho, à sua vontade de fazer isso ou aquilo. Sua existência precisa ser justificada de forma madura, concreta, profissional, com dados estatísticos e verídicos. Pode até ser que o seu sonho seja bom para todos, basta comprovar.

E como comprovar a necessidade de cuidar da mata atlântica, desenvolver projetos de saúde, defender direitos, desenvolver projetos de pesquisa, desenvolver programas para crianças e adolescentes, oferecer cursos de capacitação numa mesma ONG? Pois é, é o que tenho lido em muitos estatutos. Uma ONG nascendo para fazer tudo, ou melhor, para captar dinheiro em nome de tudo, sim porque o único objetivo geral nesse caso é ir onde o dinheiro está, pois o estatuto prevê tudo. O que menos precisamos é de espertalhões em busca da taxa de administração de 10% em serviços terceirizados pelo governo. E o que mais precisamos é de um governo mais inteligente, mais competente a ponto de saber analisar seus parceiros, seus projetos e programas, e exigir da sociedade civil ONGs mais profissionais, menos capitalistas, mais sociais. Precisamos também de uma sociedade mais atenta, mais exigente, que solicite prestação de contas para aqueles 10 reais que você doou por telefone. E precisamos também de muita educação e estudo para querer dar à comunidade aquilo que ela realmente precisa.

Em hipótese alguma estou aqui desvalorizando histórias incríveis de pessoas que na raça e na coragem, sem saber que era impossível, foram lá e fizeram. Pelo contrário, a intenção desse artigo é sugerir um começo mais profissional. Um meio menos sofrido para os que venceram a duras penas e um final mais feliz para todos.

14ª Plenária Fórum Metropolitano EJA - 30/04/10 Fae/UFMG

14ª Plenária do Fórum Metrô - 30/04/10
Tema: Diversidade dos Sujeitos: as várias faces do gênero na EJA.
Local: Auditório Neidson Rodrigues na FAE/UFMG

13:30 - Abertura: Chamada Dos Segmentos e Municípios
14:00 – Adla Betsaida (FAE/DMTE/Didá tica), Rogério Junqueira (INEP) a confirmar, Dos Anjos Brandão (Presidente da Associação das Profissionais do Sexo); Liliane Anderson ex-vice presidente da ABLGB e atual membro do NUH/UFMG, José Wilson (SMED e Instituto Horizontes da Paz), e Representante da Marcha Mundial das Mulheres.
16:30 – Palavra Aberta
17:30 - Confraternizaçã o e Encerramento

Livro Preparatório Para Concursos - Lançamento

Leitura Pátio Savassi lança livro preparatório para concursos (28/5)

Estabilidade. Essa é a principal característica da carreira do servidor público. Por isso, a cada ano, há um aumento de candidatos aos concursos públicos por todo Brasil. A grande demanda e procura das pessoas por uma vaga movimenta milhões de reais, anualmente, através dos concursos preparatórios e dos materiais didáticos.

Dados da Associação Nacional de Proteção e Apoio aos Concursos (Anfac) mostram que são registradas, por ano, cerca de dez milhões de inscrições para as provas de concursos públicos. Desse total, aproximadamente, três milhões de pessoas fazem, antes do exame, cursos preparatórios. O restante costuma estudar sozinho em casa.

Pensando exatamente nessas pessoas que querem conquistar uma vaga, principalmente, nos concursos para as áreas fiscais, a Leitura Pátio Megastore e a Ius Editora lançam o livro “Matemática Financeira Concisa para Concursos”, do matemático Leonardo Gonçalves Rimsa. O evento acontece no dia 28 de abril, a partir das 19h, no Terraço da Livraria Leitura (Av. Contorno, 6061, 3º andar - Savassi).

No livro, a teoria é apresentada de forma direta, concisa, porém, sem descuidar do necessário rigor conceitual e matemático necessário à área. Os assuntos são ilustrados, com exercícios resolvidos e propostos, assim como questões de concursos.

Pela abrangência da parte teórica, a obra pode ser utilizada também por estudantes de cursos técnicos e períodos iniciais de cursos superiores de áreas administrativas e gerenciais, incluindo contadores, administradores, economistas, entre outros.

Sobre o autor

Leonardo Gonçalves Rimsa é matemático. Possui experiência como professor de cursos pré-vestibulares em Belo Horizonte (MG). Atualmente, é professor oficial de matemática do Estado de Minas Gerais e da Fundação de Ensino de Contagem (Funec).

Agenda:
Lançamento: “Matemática Financeira Concisa para concursos”
Autor: Leonardo Gonçalves Rimsa
Data: 28 de abril (quarta-feira)
Horário: 19h
Local: Espaço Cultural Terraço Leitura
(Leitura Pátio Megastore
Av. do Contorno, 6061 - 3 º andar – Savassi)
Entrada Franca

Informações para a imprensa:
Ampla Soluções em Comunicação:
Liège Camargos e Marianna Moreira
(31) 3225-1116 / 3221-9241 / 8788-0043
ampla@amplacomunicacao.com.br

Abril/2010

Marianna Moreira
Ampla Soluções em Comunicação Ltda
Rua dos Otoni, 22/ sala 603 - Santa Efigênia
Belo Horizonte - MG - 30150-270
(31) 3225-1116 / 3221-9241 / 8822-0858
imprensa@amplacomunicacao.com.br

Quinta Digital em maio (13/5)

Tecnologia e comunicação é tema do projeto ‘Quinta Digital’ em maio (13/5)

A tecnologia evolui em todo momento. Com isso acontecem também grandes avanços nas estratégias de comunicação. A todo instante surgem novos sistemas, aplicativos na internet e mobilidades, ou seja, tudo que possa facilitar e aperfeiçoar a comunicação. Neste âmbito, grandes desafios se apresentam para os profissionais da comunicação digital. Hoje, o objetivo é romper clichês nas ações para os clientes e se destacar em um mercado cada vez mais competitivo.

Sobre o assunto, o projeto “Quinta Digital” irá promover um bate-papo descontraído, regado a cerveja, sucos, refrigerantes e boa comida e comandado pelo artista-plástico e web designer, Ronaldo Gazel. Ele falará sobre o tema “Os 10 Punhos Secretos do Monge Pak Mei”, no dia 13 maio (quinta-feira), às 19h30, no Espaço Catado de Idéias (Rua Alves Pinto, 295 – Grajaú), em Belo Horizonte (MG).

O projeto Quinta Digital tem por objetivo propor temas diversificados para provocar nos participantes percepções variadas sobre como fazer comunicação.

Segundo Gazel, a palestra será uma analogia entre uma versão satirizada do filme chinês "The 36th Chamber of Shaolin", onde o monge Pak Mei decide passar por dez câmaras de treinamento de onde sairá pronto para vencer o desafio final, e o profissional de comunicação digital. “Ele precisa se reposicionar quanto aos dez desafios da área: ter habilidade em 3D, vídeo, games, audio staging, mídia social, resultados/métricas, mobile, desenho, pesquisa e ideias/narrativas e ainda gerar resultados práticos, diante da enorme quantidade de informações recebidas diariamente”, completa Gazel.

Gazel pretende levar o público para uma auto-análise como, por exemplo: se o profissional saberia discernir entre a necessidade ou não de se usar a tecnologia 3D. Se precisasse, neste exato momento, desenvolver uma idéia que utilizasse 3D, qual seria a metodologia de trabalho? Faz idéia de custo? De tempo? Tem à mão uma lista de profissionais confiáveis? Entre outros. “É essa a reflexão que quero provocar”, explica do designer.

Sobre o palestrante

Ronaldo Gazel é artista plástico e web designer. Entusiasta da abordagem artística nas mídias digitais está sempre em busca de uma linguagem cada vez mais emocional e subjetiva, quanto à percepção das interfaces. Não deixa de lado as necessidades particulares de cada projeto, alternando-se entre o cartesianismo puro, positivo, das melhores práticas de usabilidade e acessibilidade com a ousadia, que aparece nas propostas mais inusitadas e intrigantes em comunicação digital.

Sobre o Projeto

O projeto Quinta Digital é um momento descontraído para discussão de propostas, projetos e novidade que integram tecnologia e comunicação com outras áreas do conhecimento, para troca de experiências entre os profissionais. A idéia é propor temas diversificados a cada edição, provocando questionamentos variados sobre o mercado da comunicação e seus desafios.

Para o autor da iniciativa, o designer Alexandre Estanislau, Diretor de Arte e Criação da Bolt Brasil Comunicação Digital, o projeto é uma ótima oportunidade para a troca de experiências e reforço de network.

O ‘Quinta Digital’ tem o patrocínio da Bolt Brasil, Brisa Motors, Why Digital, AMADI e Táxi Comunicação. O valor da inscrição é 40 reais, incluindo entrada e buffet com alimentação e bebida. O valor deverá ser pago pela internet, no site do projeto (www.quintadigital.com.br), com pagamento online.

As palestras do ‘Quinta Digital’ são transmitidas ao vivo através do Ustream. O evento também será retransmitido para a comunidade WEBMINAS. Haverá uma comunicação especial e periódica com os participantes através do Twitter do evento (
www.twitter.com.br/quintadigital).

O evento conta com o apoio da Associação dos Designers Gráficos do Brasil (ADG), Agência Addx, Aliás, Animassauro, Café Laranja, 5 Clicks, DesignGrafico, Lápis Raro, Latitude 14, site Mercado Web Minas, Multiweb Digital, On, Plan B, Quinto Elemento, Sense Eight, Superlatido, Sofia Comunicação e Twitter BH.

Informações para a imprensa:
Ampla Soluções em Comunicação:
Liège Camargos e Patrícia Leris
(31) 3221-9241 / 3225-1116 / 8788-0043
ampla@amplacomunicacao.com.br

Patrícia Leris
Ampla Soluções em Comunicação
Rua dos Otoni, 22 / sala 603 - Santa Efigênia
(31) 3221-9241 - (31) 3225-1116 - (31) 8719-8873
imprensa2@amplacomunicacao.com.br

Informativo CAA - Ano 1 - Nº 2 - 26/4/2010

Ano 1 - Nº 2 Segunda-feira 26 de abril de 2010

Projeto Cisternas nas Escolas é avaliado em seminário

O Projeto Cisternas nas Escolas é desenvolvido em 43 escolas de 13 municípios baianos e já beneficiou diretamente mais de 4 mil pessoas. O evento será realizdo no dia 27 de abril.
http://caabahia.org.br/noticias/projeto-cisternas-nas-escolas-e-avaliado-em-seminario.html

Seminário discute políticas públicas de segurança alimentar

CAA e Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza (Sedes), em parceria com o MDS, realizam o I Seminário de Educação, Segurança Alimentar e Nutricional, nos dias 28 e 29 de abril, em Salvador.
Angical recebe I Oficina de Segurança Alimentar do Projeto Cidades Sustentáveis

O Projeto Cidades Sustentáveis realizou atividade para qualificar o uso dos alimentos produzidos pelas famílias beneficiados pelo projeto.
http://caabahia.org.br/noticias/angical-recebe-i-oficina-de-seguranca-alimentar-do-projeto-cidades-sustentaveis.html
Território de Irecê provoca criação de grupo de economia solidária

A proposta foi apresentada na 1ª Conferência Territorial de Economia Solidária, em Irecê. Vinte instituições se comprometeram em participar do Grupo de Trabalho (GT), que deverá ser consolidado na próxima assembléia territorial.
http://caabahia.org.br/noticias/territorio-de-irece-provoca-criacao-de-grupo-de-economia-solidaria.html

Audição para Oficina de Teatro no CCSF


Clique na imagem

domingo, 25 de abril de 2010

Repercussão internacional do XVI Encontro do MNDH

Repercussão internacional: Democracia Participativa es tema central del XVI Encuentro Nacional

Repercussão internacional: Democracia Participativa es tema central del XVI Encuentro Nacional

Comenzó este jueves (22), por la noche, en Osasco, Estado de São Paulo, el XVI Encuentro y la Asamblea Nacional de Derechos Humanos El evento, organizado por el Movimiento Nacional de Derechos Humanos (MNDH), cada dos años, continúa hasta el domingo 25. Estuvieron presentes en la apertura del evento el Secretario Nacional de los Derechos Humanos, Paulo Vannuchi y el alcalde Emidio de Souza. Como parte Central de la programación del Encuentro fue entregada la noche de hoy el Premio Nacional de los Derechos Humanos. La condecoración fue establecida por el MNDH en 1988, para reconocer el trabajo de personas y organizaciones comprometidas en la lucha por los derechos humanos en Brasil y en el mundo. El Premio fue entregado en las categorías Personalidades, Organizaciones, y Acciones y experiencias. Leonardo Boff, Pe Julio Lancelotti, Movimiento de los Trabajadores Rurales Sin Tierra (MST), P. Gunther Alois Zgubin y el Diputado Federal Helio Bicudo, fueron algunos de los que ya recibieron la condecoración.

El Encuentro es abierto a las cerca de 400 entidades afiliadas al MNDH y a los defensores y defensoras de los derechos humanos en todo Brasil. Las discusiones de este año van a girar en torno al tema general "Radicalización de la democracia participativa con derechos humanos" y tendrán como eje "Valoración de los y las defensores (as) y de los movimientos populares como sujetos de la lucha por los derechos humanos".

"El Encuentro Nacional y la Asamblea se realizan cada dos años para discutir la coyuntura relacionada a los derechos humanos y también para renovar la dirección del Movimiento Nacional de Derechos Humanos. Será discutida ampliamente la democracia participativa y el Programa Nacional de Derechos Humanos", informó Ricardo Barbosa, coordinador de formación del MNDH.

Durante el evento, serán abordadas las temáticas: fortalecimiento de la lucha y de la agenda popular; el control social del estado; las resistencias y la criminalización de los defensoras/ es; el impacto de los grandes proyectos, derechos humanos y justicia socio-ambiental; justicia, memoria y verdad; enfrentamiento de la violencia e impunidad; educación en derechos humanos.

A partir de mañana, las actividades del Encuentro serán realzadas en el Centro de Formación de los Profesionales de la Educación. Entre las principales actividades del día está el panel ‘Valorización de los defensores y defensoras y de los movimientos populares como sujetos de lucha por los derechos humanos’ y la visita a dos experiencias sobre el derecho a vivienda en la ciudad de Osasco.

La programación del sábado será iniciada con una caminata en defensa al Programa Nacional de Derechos Humanos, el PNDH3. La concentración de los participantes será en el Centro de Formación de los Profesores y el acto será realizado en el mismo Centro, frente al Osasco Plaza Shopping. Al final de día, están previstas actividades culturales.

"Algunos sectores de la sociedad quieren destruir todo el esfuerzo que fue hecho durante la construcción del Programa Nacional de Derechos Humanos, una iniciativa importante que surgió en el gobierno de Fernando Henrique Cardoso. A pesar de ese movimiento contrario creemos que puede ser hecho un PND4 con mejorías", afirma Ricardo.

El último día del Encuentro Nacional será dedicado principalmente a la elección y toma de posesión de los 16 miembros del Consejo Nacional y de los seis nuevos coordinadores nacionales, que permanecerán al frente del Movimiento Nacional de Derechos Humanos hasta el 2012.

Traducción: Ricardo Zúniga

Natasha Pitts
Periodista de Adital

link:
http://portal.ajintem.com/noticias-internacionales/america-latina/2542-brasil-democracia-participativa-es-tema-central-del-xvi-encuentro-nacional-de-ddhh.html

sexta-feira, 23 de abril de 2010

ECT - Encontro de Twitteiros Culturais

3º ETC BH e 5º ETC Brasil serão realizados em Belo Horizonte neste sábado (24/4)

A potencialidade das redes sociais como importantes ferramentas de comunicação, divulgação, mobilização, interação entre pessoas, organizações e entidades é cada vez mais representativa no Brasil e no mundo. O mundo virtual é uma excelente via para as ações de marketing e provedor de idéias para as mesmas.

Exatamente para ampliar essa discussão é que “Twittando e Educação” será tema do “3º Encontro de Twiteiros Culturais de Belo Horizonte – 3º ETC_BH”, realizado simultaneamente com o “5º Encontro de Twitteiros Culturais do Brasil – 5º ETC Brasil”.

O encontro, com realização da Estação do Saber, patrocínio do Uni-BH e apoio do Shopping Pátio Savassi, será realizado no dia 24 de abril (sábado), a partir das 16h, no anfiteatro (L2) do Pátio Savassi (Av. do Contorno, 6061 Savassi).

O Twitter, atualmente, é a grande sensação entre as redes sociais no Brasil. Lançado em 2006, o microblog é um serviço gratuito que pode ser utilizado por qualquer usuário da Internet. Não exige convite e permite publicar textos de até 140 caracteres no máximo.

No inicio de abril, o Twitter chegou à marca de mais de 105 milhões de usuários cadastrados. Cerca de 300 mil novos perfis são criados diariamente e o site recebe 180 milhões de visitantes únicos por mês. O Brasil ocupa a segunda posição em número de usuários no mundo, o que corresponde a 8,8% do mercado da rede, ficando atrás apenas dos Estados Unidos.

Diante da grandeza e dos resultados dessa rede de interação, várias possibilidades de uso para o microblog já estão sendo estudadas e testadas. Uma delas é a utilização para a educação, com foco na ampliação das discussões ocorridas nas salas de aulas e como um meio rápido de interação entre alunos e professores.

“Como as novas tecnologias mudam o processo educacional?”. Essa será a pergunta que norteará a discussão. Para conduzir os debates, que serão mediados por Júlia Ramalho Pinto, diretora da Estação do Saber e coordenadora do ETC-BH, foram convidados o Mestre em Educação Tecnológica, Anderson Pimentel Borges; o professor universitário, Flávio Augusto Wanderley; o blogueiro e estudante de psicologia, Lucas Castro, e o gerente de marketing do Uni-BH, Luiz Gonzaga Neto.

Ainda haverá a participação virtual de Sônia Bertocchi, Gestora de comunidades virtuais de aprendizagem do portal “EducaRede Brasil”. Para abrir o encontro, ao som de violão e voz, o músico mineiro, Eugênio de Castro, apresentará um pouco da produção musical mineira.

Intervenção cultural urbana

Simultaneamente aos Encontros do ETC BH e Brasil haverá uma intervenção cultural urbana em Belo Horizonte (MG), com o tema “a palavra na cidade”.

Internautas e Twiteiros poderão enviar, através do twitter (http://www.twitter.com/@arpjulia e www.twitter.com/@ETC_BH) ou do site (http://www.estacaodosaber.art.br/), uma mensagem (até 140 caracteres), sempre com o código “#pegueTT”, com um desejo ou idéia de incentivo que toque as pessoas.

“A idéia surgiu de um misto de coisas que estão rolando no Twitter, como o Twitfestival de Barcelona e #doepalavras do Hospital da Baleia. A idéia é recolher estas frases e colocá-las em pássaros de origami azul (alusão ao símbolo do Twitter) e deixá-las em um ponto estratégico de Belo Horizonte. O objetivo é surpreender as pessoas que passam pela rua e chamar a atenção para a potencialidade que os 140 caracteres têm de mobilizar e sensibilizar as pessoas para as ações coletivas”, destaca Júlia.

Sobre o ETC

O evento é uma iniciativa da Poiesis do Publishnews com parceria da Estação do Saber. O encontro vem tomando proporções cada vez maiores, ao todo são 12 cidades participantes e 11 Estados mobilizados.

O principal foco é reunir os usuários virtuais do Twitter em um relacionamento ao vivo, numa conversa descontraída e sobre assuntos variados. É pensar a relação do Twitter com a cultura, forma de utilização e como o Twitter pode auxiliar na difusão de informações para públicos não interessados na área. A platéia poderá interagir com perguntas e colocações.

O debate poderá ser acompanhado através do Twitter (www.twitter.com/@ETC_BH) com postagem de frases e comentários ao vivo das apresentações e haverá transmissão via ustream no site da Estação do Saber (http://www.estacaodosaber.art.br/).

Agenda: “ECT (Encontro de Twitteiros Culturais)”
Datas: 24 de abril de 2010, sábado
Horário: 16h00.
Local: Anfiteatro (L2) do Pátio Savassi (Av. do Contorno, 6061 Savassi)
Entrada Franca
Informações: (31)2551-7663

Informações para a imprensa:
Estação do Saber: Ampla Soluções em Comunicação
Liège Camargos e Marianna Moreira
(31) 3225-1116/3221-9241/8822-0858
ampla@amplacomunicacao.com.br
www.twitter.com/amplacom

Pátio Savassi: Hipertexto Consultoria e Assessoria de Imprensa
Tel: 31.3227.4566 / 3223.5137 / 9404.0123
Jornalista responsável:
Flávia Rodrigues Nunes
flavia@hipertextoweb.com.br
www.twitter.com/hipertextoweb

Marianna Moreira
Ampla Soluções em Comunicação Ltda
Rua dos Otoni, 22/ sala 603 - Santa Efigênia
Belo Horizonte - MG - 30150-270
(31) 3225-1116 / 3221-9241 / 8822-0858
imprensa@amplacomunicacao.com.br

Encontro Temático do NesP

O Núcleo de Estudos Sociopolíticos da Arquidiocese de Belo Horizonte e PUC Minas (Nesp) promoverá um novo encontro temático com o tema “Economia e Vida”.

Na ocasião faremos a exibição de um vídeo sobre a Campanha da Fraternidade deste ano e teremos a presença de Maria de Fátima Gottschalg - que tem larga experiência em Política Pública de

Desenvolvimento Urbano e em projetos comunitários e de mobilização social.

Teremos, neste encontro, uma metodologia chamada “roda de conversa” na qual os facilitadores apresentarão o tema e todos os participantes poderão contribuir com suas experiências e práticas, principalmente aquelas voltadas para a economia solidária.

Encontro Temático do NesP
Dia: próximo sábado, dia 24 de abril
Horário: a partir das 14 horas
Local: prédio 43 da PUC Minas, no bairro Coração Eucarístico
Tema: Economia e Vida

Equipe do Núcleo de Estudos Sociopolíticos
www.pucminas.br/nesp


Betim a um clique


Clique na imagem

Assessoria de Imprensa
Secretaria de Comunicação
Prefeitura de Betim
(31) 3539.4616 / 3539.4617

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Edital Cargo Coordenador Geral

II Prorrogação do Edital do Centro de Defesa da Cidadania

Finalidade do Processo Seletivo

Art. 1º. O Centro de Defesa da Cidadania, associação privada sem fins lucrativos, qualificada como de utilidade pública estadual e municipal, informa que, por este edital, inaugura e regula o certame para a seleção de cargos para atuação em projeto social, visando a formação de cadastro de reserva.

Cargos, Vagas, Local de Trabalho, Carga Horária e Remuneração

Art.2o. São as seguintes as especificações do cargo:

Cargo - Coordenador Geral (bacharel em Direito com carteira da OAB)
Cidade onde irá trabalhar - Belo Horizonte
N. de vagas - 01
Carga horária semanal - 40 horas
Salário - R$ 3.000,00
Área temática - Coordenação de projetos sociais/ exercício de funções de gestão (desejável interface com famílias e jovens e conhecimento da rede de atendimento ao adolescente)

Pré-requisitos para todos os cargos

Art. 3o. São pré-requisitos para os cargos:

1) formação superior em direito para o cargo de Coordenador Geral;
2) conduta social ilibada
3) conhecimento em informática (Word, Excel e Power Point)
4) disponibilidade para a carga horária exigida
5) disponibilidade imediata para assumir o cargo
6) disponibilidade para viagens.

Art. 4º. No caso de não atender um ou mais pré-requisitos, o candidato será eliminado automaticamente, em qualquer fase do processo de seleção.

Do Processo Seletivo

Fases do Processo de Seleção e Limites Quantitativos

Art. 5o. O processo seletivo se dará em 2 fases:

I – fase 1: análise curricular, de caráter eliminatório e classificatório;
II – fase 2: entrevista, de caráter eliminatório e classificatório.

Art. 6o. Da fase 1 para a fase 2 serão promovidos os candidatos que não forem eliminados e em ordem de classificação que alcance o total máximo de 4 vezes o número de vagas ofertadas para o cargo.

Fase 1: Análise Curricular

Art. 7º. Os candidatos deverão enviar seus currículos, no formato definido no anexo II deste edital.

Art. 8º. Os currículos devem ser enviados somente pelos correios, com a parte do destinatário identificada conforme o anexo III deste edital.

Art. 9º. Os currículos serão recebidos, para todo e qualquer cargo, entre os dias 15 de abril de 2010 a 22 de abril de 2010.

Parágrafo único. Somente serão aceitos os currículos postados nos correios até 22 de abril de 2010.

Art. 10º. Serão eliminados todos os candidatos que:

I – deixem de observar a forma estabelecida no art. 8 deste edital ou deixem de efetuar o preenchimento de quaisquer dos campos determinados para o currículo;
II – deixem de observar a forma estabelecida no art. 7 deste edital;
III – deixem de atender quaisquer dos pré-requisitos definidos nos artigos 3o. e 4o., quando for o caso, deste edital;
IV – deixem de efetuar a juntada de cópia dos seguintes documentos: Carteira de Identidade, CPF, Comprovante de Residência, Folha de Antecedentes Criminais, Diploma de Graduação ou equivalente, Histórico Escolar, prova documental de experiência profissional e de capacitação em oficinas e dinâmicas, mencionadas no currículo.

Art. 11º. Aos currículos dos candidatos não eliminados, serão atribuídos pontos a partir do seguinte barema:

I Experiência profissional (incluindo estágios) na área temática do cargo: 1 ponto a cada fração de 6 meses, no limite total de 10 pontos;
II Cursos e capacitações na área temática: 1 ponto a cada curso acima de 25 horas, no limite total de 10 pontos.

Parágrafo único. Em caso de empate, será classificado o candidato com maior experiência profissional, considerando-se o tempo de funções exercidas.

Art. 12º. Tendo em vista o perfil desejado para os cargos, não serão considerados documentos ou menções referentes a qualificações e experiências diversas das mencionadas no artigo anterior.

Parágrafo único. O candidato que fizer menção ou juntar documentos, referente a qualificações outras que não as referidas no artigo anterior, além de não angariar pontuação em razão da qualificação mencionada e/ou comprovada, perderá 1 ponto a cada documento ou menção.

Art. 13º. O resultado da Fase 1 será disponibilizado no site www.ijucimg.org.br

Art. 14º. Os candidatos, para se prepararem para a fase de entrevista, deverão efetuar a leitura de material específico disponível no site www.ijucimg.org.br.

Fase 2: Entrevista

Art. 15º. Participarão da fase de entrevista:

a) os candidatos classificados na fase 1;

Art. 16º. A entrevista deverá avaliar os seguintes aspectos:

1. Postura ética;
2. Estabilidade emocional;
3. Capacidade de observação;
4. Relacionamento interpessoal;
5. Organização;
6. Segurança;
7. Disponibilidade para viagens ;
8. Perfil dinâmico, extrovertido, pró-ativo, propositivo e crítico, flexível e resolutivo;
9. Capacidade de acolhimento e escuta;
10. Boa recepção a críticas;
11. Afinidade com o público;
12. Excelente comunicação verbal;
13. Fluência verbal.

Art. 17º. A entrevista, no valor de 20 pontos, será realizada conforme calendário, horário e local a definir.

Art. 18º. O resultado das Fases 2 será disponibilizado no site www.ijucimg.org.br em data a definir.

Da comunicação para contratação

Art. 19º. Juntamente com o resultado final da seleção, a instituição publicará no site www.ijucimg.org.br, nas datas a definir, a respectiva convocação do candidato a ser contratado.

Art. 20º. O candidato a ser contratado terá o prazo máximo e improrrogável de 05 dias úteis para manifestar se aceita ou não a função, sendo que, em caso de não manifestação, será automaticamente excluído do banco de reservas, sem possibilidade de contratação, sendo convocado o candidato seguinte na ordem classificatória.

Da Vigência do Processo Seletivo

Art. 21º. O processo seletivo terá vigência de 90 dias, podendo, a critério da instituição, ser prorrogado por igual período.

Disposições complementares

Art. 22º. Não haverá, sob qualquer hipótese, segunda chamada para as entrevistas.

Art. 23º. O não-comparecimento a segunda fase do processo seletivo ou o atraso, ainda que justificado, por mais de 15 minutos, implicará a eliminação automática do candidato.

Art. 24º. O presente processo de seleção compreende a possibilidade de investigação social dos candidatos, para tanto se utilizando a comissão examinadora da Folha de Antecedentes Criminais que deve ser juntada ao currículo, bem como das referências profissionais e referência pessoal oferecida pelo candidato.

Anexo I – Modelo de Currículo (o candidato pode acrescentar experiência profissional 3, 4, 5.., bem como capacitação 3, 4, 5,...)

Cargo pretendido:

Nome:

Telefone de contato: celular:

e-mail:

Idade:

Curso superior em:

Grupos de documentos juntados neste currículo (anexar nesta ordem e assinalar):

(1) cópia CI e CPF

(2) folha de antecedentes criminais (FAC)

(3) cópia do documento que comprove conclusão de curso superior

(4) cópia do histórico escolar

(5) comprovantes de experiência profissional

(6) comprovantes de capacitação em organização de oficinas e dinâmicas

Experiências Profissionais (da mais recente para a menos recente. Se tiver experiência gerencial, destacar):

Experiência 1

Empresa:

Cargo:

Tempo de permanência :

Principais atividades:

Experiência 2

Empresa:

Cargo:

Tempo de permanência:

Principais atividades:

Capacitação em Montagem de Oficinas e Dinâmicas (da mais recente para a menos recente)

Capacitação 1

Instituição que promoveu:

Carga horária:

Temática específica:

Ano da realização:

Capacitação 2

Instituição que promoveu:

Carga horária:

Temática específica:

Ano da realização:

Referências profissionais

Referência 1

Nome:

Empresa e cargo:

Telefone de contato:

Referência 2

Nome:

Empresa e cargo:

Telefone de contato:

Referência pessoal

Nome:

Endereço:

Telefone de contato:

Anexo II – folha de rosto para impressão e colagem no campo “destinatário” do envelope de remessa

Centro de Defesa da Cidadania
Avenida Augusto de Lima, 1800 – sala 1402
Bairro Barro Preto
Belo Horizonte – MG
CEP 30190-003

Assunto: (o candidato deverá preencher com o nome do cargo )

Belo Horizonte, 15 de abril de 2010.
Viviane Tompe Souza Mayrink
Diretora

Rose Freitas
Gerente de Articulação do Centro de Defesa da Cidadania
31 3295-5655

Osasco sedia encontro de Direitos Humanos

Osasco sedia XVI Encontro Nacional de Direitos Humanos

Por meio de uma parceria entre a Prefeitura de Osasco e o Movimento Nacional dos Direitos Humanos, a cidade vai sediar, entre os dias 22 e 25 de abril, o XVI Encontro Nacional de Direitos Humanos.

A abertura do evento, no dia 22, às 18 horas, acontece no Teatro Municipal de Osasco e contará com as presenças do Secretário Nacional dos Direitos Humanos, Paulo Vannuchi, e do prefeito Emidio de Souza. Na ocasião, também haverá entrega do Prêmio Nacional dos Direitos Humanos.

Os demais eventos que integram o encontro acontecem até 25 de abril, das 8 às 20 horas, no Pólo UAB Chiquinha Gonzaga, que funciona no Centro de Formação Continuada dos Profissionais da Educação (ver programação abaixo).

O Movimento Nacional dos Direitos Humanos foi fundado em 1982 e atua em todo o território nacional, por meio de 400 entidades filiadas. É uma das principais articulações nacionais de luta pela promoção dos Direitos Humanos no Brasil. Nesse encontro, o grupo tem como objetivo valorizar os defensores e os movimentos populares como sujeitos da luta pelos Direitos Humanos.

Programação

Abertura do XVI Encontro Nacional dos Direitos Humanos e entrega do Prêmio Nacional dos Direitos Humanos

22 de abril de 2010, às 18 horas

Teatro Municipal de Osasco – avenida dos Autonomistas, 1533, Vila Campesina
Programação de 23 a 25 de abril, das 8 às 20 horas
Centro de Formação dos Profissionais da Educação – avenida Marechal Rondon, 263, Centro

23/04 - Sexta-feira

8 / 10h30 - Credenciamento dos delegados/as e Convidados/as
8h30 - Abertura dos Trabalhos
9 horas - Painel: Valorização dos/as defensores/as e dos movimentos populares como sujeitos da luta por direitos humanos
11 horas - Intervenção dos Participantes
12 horas- Almoço
13h30 - Visita a 2 experiências da cidade de Osasco - Oficina Escola (Economia Solidária) e Morro do Socó (PAC)
16 horas - Plenária para Orientação dos Trabalhos
16h20 - Grupos Temáticos sobre Temas centrais
Oficinas
1. Fortalecimento da luta e da agenda popular
2. Controle social do Estado
3. Resistências à criminalização de defensores/as
4. Impacto de grandes projetos, direitos humanos e justiça sócio-ambiental;
5. Justiça, memória e verdade
6. Enfrentamento da violência e impunidade
7. Educação em direitos humanos
8. Comunicação e Direitos Humanos
19 horas - Plenária – Produto das Oficinas Temáticas
20h30 - Apresentação Cultural (Regional São Paulo)

24/04 - Assembléia Nacional MNDH

Tema Central: Fortalecimento do MNDH como sujeito protagonista da luta popular por direitos humano no Brasil
Temáticas
1. Desenvolvimento Organizacional: Fortalecimento da Rede
2. Prioridades e estratégias de atuação para o período
3. Relação com agentes e organizações populares
8h30 - Caminhada em Defesa ao PNDH III
Concentração: Centro de Formação dos Professores
Ato: Calçadão – em frente ao Osasco Plaza Shopping - Centro
10h30 - Abertura dos Trabalhos - Plenária
13h00 - Almoço
14h00 - Plenária para Orientação dos Trabalhos dos Grupos Temáticos
14h30 - Grupos sobre Temáticas (Reunidos por Regional)
· Desenvolvimento organizacional: fortalecimento da rede
· Prioridades e estratégias de atuação para o período
· Relação com agentes e organizações populares
17h30 - Plenária de apresentação do produto dos Regionais
19 horas - Encerramento da Plenária e do prazo para apresentação de Chapas junto à Comissão Eleitoral
21 horas - Show e Confraternização – R. Narciso Sturlini, 80 – Tia Lela

25/04 – Domingo

8h30 - Abertura dos Trabalhos - Tribuna Livre
9 horas - Plenária sobre Temáticas e Moções
11 horas - Eleição Coordenação Nacional
12 horas - Posse do Conselho Nacional e da Coordenação Nacional
13 horas - Encerramento/Mística
14 horas - Retorno dos delegados aos Estados de origens

Serviço
Assessoria de Imprensa do MNDH
Tel. (61) 9966-2483
E-mail:
marciotadeu@mndh.org.br
tadeu.tadeus@gmail.com
Márcio Tadeu dos Santos

Concurso Diálogos da Juventude - Prorrogado o prazo para Inscrição

Prorrogado o prazo do Concurso Diálogos da Juventude até dia 31 de Maio de 2010 (31/05/2010)

A Secretaria de Estado de Esportes e da Juventude (Seej), por meio da Coordenadoria Especial da Juventude, prorrogou o prazo para entrega dos trabalhos do Concurso Diálogos da Juventude para o dia 31 de maio, conforme publicado no Diário Oficial do Estado no último sábado (06/03).

O prêmio é dividido em três categorias: vídeo, texto ou ação (projetos desenvolvidos na comunidade), que devem estar relacionados aos oito jeitos de mudar o mundo estabelecidos pela Organização das Nações Unidas. Podem participar jovens de 15 a 29 anos interessados em expressar ideias e apresentar propostas para melhorar nosso planeta, começando pela comunidade onde moram.

Os trabalhos devem ser enviados à Coordenadoria Especial da Juventude, da Secretaria de Estado de Esportes e da Juventude (rua Gonçalves Dias, 2997, bairro Santo Agostinho, CEP: 30.140-093, Belo Horizonte/MG). O primeiro colocado de cada categoria será premiado com um notebook; o segundo, com uma câmera fotográfica digita; e o 3º lugar ganhará um DVD. O edital completo pode ser conferido no site:

O concurso integra o projeto Diálogos da Juventude, que estimula jovens da Região Metropolitana de Belo Horizonte, através de oficinas e debates em grupos de 25 pessoas, a aplicarem no dia-a-dia os oito jeitos de mudar o mundo. O objetivo é a identificação dos problemas enfrentados cotidianamente pela juventude e a reflexão sobre práticas viáveis para transformação social, a partir da mudança de comportamento individual.

O concurso é desenvolvido pela Secretaria de Estado de Esportes e da Juventude, em parceria com o Programa de Voluntários das Nações Unidas, as Secretarias de Estado de Defesa Social e a de Educação, a Rede Mineira da Cidadania e o Centro Juvenil Salesiano.
Informações: Coordenadoria Especial da Juventude
Fone: (31) 3349-2778

Para outras informações entre em contato com Coordenadoria Especial da Juventude:
Fone: (31) 3349-2778
E-mail: dirpro@juventude.mg.gov.br

Rede Mineira da Cidadania
Belo Horizonte, MG
Site:
www.redemgcidadania.org.br
E-mail:
redemgcidadania@gmail.com

Abertas inscrições de escolas para participação na Mostra das Profissões 2010

Abertas inscrições de escolas para participação na Mostra das Profissões 2010

Estão abertas as inscrições para participação de escolas de todo o Estado na Mostra das Profissões 2010, evento que a UFMG realiza de 28 a 30 de abril no campus Pampulha, em Belo Horizonte, e no dia 6 de maio, no campus Montes Claros.
O agendamento é realizado somente pela internet, com o preenchimento de formulário. Já as visitas individuais não precisam ser agendadas, bastando que o aluno se dirija ao campus Pampulha (avenida Antônio Carlos, 6.627) ou ao campus regional em Montes Claros (avenida Osmane Barbosa, S/N, Bairro JK) nas respectivas datas.

Organizada pela pró-reitoria de Graduação e pela Comissão Permanente do Vestibular (Copeve), a mostra oferece aos candidatos ao concurso vestibular UFMG informações sobre cada um dos 75 cursos de graduação da Universidade.

A programação inclui minipalestras, salas interativas e tour pelos campi. Em palestras com duração de aproximadamente 30 minutos, professores da UFMG falam sobre cursos e perspectivas profissionais; nas salas interativas, docentes e alunos de graduação ficam disponíveis para contato direto com os visitantes e realizam atividades interativas e demonstrações sobre as possibilidades dos cursos e profissões.

O tour no campus Pampulha será realizado em trajeto de dez quilômetros, durante 50 minutos, com saídas regulares da Praça de Serviços. Os horários e a programação completa podem ser conferidos no site
www.ufmg.br/copeve/mostradasprofissoes

Estudantes do Ensino Médio discutem os Objetivos do Milênio na Grande BH

Estudantes do Ensino Médio discutem os Objetivos do Milênio na Grande BH

Estudantes do Ensino Médio de Belo Horizonte, Lagoa Santa, Nova Lima, Raposos, Jaboticatubas e Betim conheceram a realidade de suas cidades por meio do Portal dos Objetivos do Miênio.

Cerca de 250 estudantes do ensino médio de Escolas Públicas Estaduais dos municípios de Lagoa Santa, Nova Lima, Raposos, Jaboticatubas, Betim e jovens do Centro Juvenil Salesianos da Capital mineira se reuniram para discutir sobre os “Oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio”. Durante os encontros, eles conheceram a realidade local por meio do
Portal ODM apresentado pelo Palestrante e facilitador Walfredo Rodrigues, Coordenador Geral do Programa ODM-Minas da Rede Mineira da Cidadania.

Além de conhecerem a realidade de seus municípios, durante as oficinas do Projeto Diálogos da Juventude os estudantes apresentaram sugestões visando a Combater a fome e a miséria, melhorar o ensino, melhorar a saúde das gestantes, a promoção da igualdade entre os sexos, combater a mortalidade infantil e disseminar os Objetivos do Milênio junto a população de seus municípios.

Em 2010 as oficinas do Projeto Diálogos da Juventude acontecerão somente no primeiro semestre e foram realizadas nas seguintes Escolas Estaduais: Padre Menezes (Lagoa Santa), Augusto de Lima (Nova Lima), Dom Cirilo (Raposos), Leônidas Marques (Jaboticatubas) e N.S. do Carmo (Betim), além do Centro Juvenil Salesiano, de Belo Horizonte

Walfredo Rodrigues, Presidente da Rede Mineira da Cidadania e Coordenador das palestras, explicou que as oficinas são ações do programa Diálogos da Juventude, promovido pela Secretaria de Estado de Esportes e da Juventude, por intermédio da Coordenadoria Especial da Juventude em parceira com a Rede Mineira da Cidadania, o Programa de Voluntaríos das Nações Unidas e o Centro Juvenil Salesiano, e tem como finalidade estimular, através do conhecimento dos Objetivos do Milênio, a maior participação dos jovens na melhoria de vida de sua comunidade.
Confira as
fotos no site da Rede Mineira da Cidadania.

terça-feira, 20 de abril de 2010

Montal Folia 2010

Esperamos por você no Montal Folia 2010

Sua presença é nossa maior alegria.

Clique na imagem

sábado, 17 de abril de 2010

Índios (RJ) - Contação de História no Instituto Tamoios

Encontro de Contação de Histórias Indígenas, organizado pelo Instituto Tamoios, amanhã (17/04/2010), a partir de 15h, no antigo Museu do Índio: Rua Mata Machado, 126, Marcanã, Rio de Janeiro/ RJ (em frente ao portão 13 do estádio do Marcanã). Será um encontro com as nossas raízes brasileiras, pois "todo dia é dia de índio" (tema deste sábado). Venha, compareça! Será tudo de bom: nesses dias de Luto pelo Rio é hora de Celebrarmos a Vida!

Maurício França Fabião
Mestre em Ciências Sociais (Uerj)
Contatos:
mauriciofabiao@hotmail.com (MSN)
Instituto Mais Cidadania - EducAção contra Pobreza
Campanha Nacional pelo Direito à Educação (Comitê Rio)
Artigos Sociais:
http://mauriciofrancafabiao.blogspot.com

Redes Sustentáveis - Segundo Encontro dia 20/04/2010

Clique na imagem

Gerência de Meio Ambiente
Superintendência de Desenvolvimento Empresarial
Sistema FIEMG - Federação das Industrias do Estado de Minas Gerais
www.fiemg.com.br

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Convite Audiência


Clique na imagem

Recursos e Projetos no Rio de Janeiro

Recursos, Editais, Vagas, Cursos e Oportunidades - www.dearo.com.br



Rio de Janeiro

Curso DEARO

Elaboração de Projetos para Patrocínios - com Fernanda Dearo dias 6 e 7 de maio

São Paulo

Curso DEARO

Como Montar um Selo Social para ONGs e Captar Recursos com empresas privadas. Dias 29 e 30 de abril

Salvador

Curso DEARO

Perfil, Habilidades, Dia-a-dia, Remuneração de um Captador de Recursos autônomo ou Institucional. Dia 24 de abril



Leve nossos cursos para sua cidade! Solicite aqui uma proposta!

- A Secretaria da Agricultura Familiar do Ministério do desenvolvimento recebe projetos de até 100 mil.
Mais...

- O Programa Rumos do Itaú Cultural abre 4 linhas de apoio financeiro a projetos culturais.
Mais...

Captação de Recursos - Existe Garantia?


Novo artigo de Fernanda Dearo - Leia, divulgue e comente!

- Quer assistir um programa pela WEB feito direto da Bahia sobre meio ambiente e empreendedorismo? Mais...

- Vaga em ONG para Estagiário de Captação de Recursos e Elaboração de Projetos em Brasília.
Mais...

- Recursos para eventos científicos podem ser captados no edital aberto pelo IPEA até 30 de abril.
Mais...

- O sucesso do curso em Florianópolis da DEARO ministrado por Fernanda Dearo dias 29 e 30 de março estimulou o lançamento da rede social DEARO no NING.
Participe!



O que a DEARO faz?

- Elaboração de Projetos e Inserção em Leis de Incentivo Fiscal.

- Elaboração de Projetos em Apresentação Comercial para Captação de Recursos - criação estética.

- Criação de folders, logomarcas e book de apresentação para projetos e ONGs.

- Captação de Recursos para ONGs e Projetos.

Solicite uma proposta

Convite - Ex-Alunos da Caio Martins - 01/05/2010

Convite - Ex-Alunos da Caio Martins

01/05/2010

Convite2010.doc

Convite Abril Indígena 2010


Clique na imagem

XVI Encontro - Assembléia MNDH

XVI Encontro - Assembléia MNDH

Informações

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Convite - Defesa de Tese - Lelinho

Entrevista: Dudu Nicácio

Entrevista: Dudu Nicácio

Calça social, sapato preto, blusa risca de giz. Sentado a frente de um computador, digitava com rapidez e atenção. Foi assim que encontrei
Dudu Nicácio, no 6º andar do prédio da Faculdade de Direito da UFMG. Muito diferente do figurino que costumamos ver ele vestindo em cima dos palcos, com o Dois do Samba, ou a frente de projetos como "Choro Livre" e "Do Morro ao Asfalto". Mas é que, além de agitador cultural e músico, Dudu também é advogado. Trabalha com direitos humanos no Projeto de Extensão da UFMG Pólos de Cidadania. As roupas sérias, mesmo sob o calor de 30 graus que fazia em Belo Horizonte, não escondiam a simpatia o bom humor. Durante os quase 50 minutos a descontração marcou a conversa.

Dudu, você é formado em Direito, como começou sua carreira artística?

Na verdade minha carreira artística começou antes da jurídica. Eu nasci em Belo Horizonte, mas fui criado na cidade de Oliveira, que tem um cenário artístico muito grande. E desde moleque trabalho com teatro amador, depois na adolescência eu cantava em bares, mas tudo de forma amadora. Profissionalmente, eu comecei em 2002, aqui em BH. O marco do inicio da minha carreira foi quando ingressei naquele ano para o "Oficinão do Galpão", com o Chico Pelúcio. E no mesmo ano, produzi e me apresentei no projeto "Reciclo Geral", que no Reciclo. Esse projeto foi um barato, por que participaram vários compositores que estavam iniciando sua carreira naquela época. Hoje, boa parte desses artistas está se consolidando. Apresentaram, além de mim, Érica Machado, Pedro Morais, Makely Ka, que também era um dos organizadores, Mestre Jonas, Sergio Pererê, mais uma série de artistas. Era o lançamento de uma cena de artistas que estavam iniciando sua carreira. A partir dali conseguimos muita visibilidade. Então o marco para mim é esse, tanto como produtor, como artista. Já meu primeiro CD foi gravado em parceria com a cantora Leopoldina, e é um disco mais ligado as tradição da música mineira.

E de lá para cá, quais foram os principais projetos que você participou?

Acabei montando uma agência cultural, que chama "Ultrapássaro". Ela desenvolve inúmeros projetos, mas podemos destacar o "Choro Livre", que era um festival de chorinho nos mercados da cidade. O "Do Morro ao Asfalto", que é um circuito de samba nas favelas. E nesse projeto eu participo também como artista, com "Dois do Samba", que é quem comanda a roda. E tem outros, como o "Samba do Compositor", que desenvolvo com o Miguel dos Anjos e o Mestre Jonas. E artístico tem um monte. Já participei do Conexão Vivo, Stereoteca, esse ano lançamos o cd do "Dois do Samba" na Europa.

A carreira jurídica, continua?

Continua! Bom, sou formado em Direito, desde 2005, e atuo mais na área acadêmica. Eu coordeno um programa de pesquisa e extensão da UFMG, que chama Pólos de Cidadania. E paralelamente desenvolvo minha pesquisa de mestrado, também na área de Direitos Humanos, e coordeno o Fórum Mineiro de Direitos Humanos. Ih uma trabalheira danada...

Você participa e produz o projeto de "Do morro ao asfalto" e "Samba do Compositor". O interesse pelo samba é de família?

Eu me envolvi profissionalmente com o samba em 2006, quando já tinha até disco lançado. Mas já tenho a tradição de samba desde criança. Meu pai, lá em Oliveira coordenava uma escola de samba. Então chegava novembro, toda noite era ir para a escola de samba ver o ensaio, ver montar carro alegórico. Quando eu mudei para Belo Horizonte, fui morar no Caiçara, e lá tem o "Opção". Era muito perto da minha casa, então ia para lá toda semana, e o "seu Ronaldo" me deixavaeu tocar. Ai eu aprendia muita coisa, conhecia os sambistas da cidade. Só mais tarde, na época do lançamento do meu primeiro disco, com a Leopoldina, eu passei a compor samba, com meu parceiro, hoje do "Dois no Samba", Rodrigo Braga. Depois vieram outros parceiros, e os projetos que passei a desenvolver também tinha muito de samba. Apesar de não ser só de samba.

"Do morro ao asfalto", "Choro Livre", você busca em seus projetos um resgate da música brasileira. Para você, ainda falta valorização e resgate em Belo Horizonte?

Acho que esta cada vez mais acontecendo, e vejo uma forma muito positiva de como acontece. Por exemplo, o "Samba do Compositor" o que a gente mais visa é consolidar uma cena de sambistas no estado. Minas sempre forneceu sambistas, mas essas pessoas nunca foram identificadas como mineiras. Assim como existe em São Paulo, todos falam no samba paulista, no Rio, na Bahia, com seu samba mais mole, mais cadenciado. A nossa tarefa é desenvolver essa cena. O projeto surgiu em 2006 e a partir dele inúmeros outras iniciativas já surgiram na cidade e no estado, nessa mesma direção de consolidação do samba. E por outro lado, que o público também está ligado a esse samba. No chorinho a mesma coisa, há muito tempo que vem surgindo muitas rodas de chorinho na cidade, e agora todos esses artistas estão conseguindo visibilidade, a gravar seus discos.

Mas, para você, como está o cenário cultural de BH hoje?

Por um lado, tem crescido muito a profissionalização dos artistas mineiros. Acho que as leis de incentivo contribuem muito para isso, e esse é um lado positivo da lei. Então tem uma oferta grande para o público. Até mesmo os projetos com entrada franca. Como as leis têm ajudado, a maioria dos projetos tem entrada franca. Mas, quando não tem a lei, você tem que sustentar o evento, aí tem que cobrar. Então acaba que muitas vezes esses os projetos que não tem incentivo são prejudicados. Hoje a gente tem que a entrada não seja somente franca, ela possa ter o reconhecimento do valor daquele projeto. Pedimos doação de alimentos, de um brinquedo. Mas que a pessoa tenha algum esforço para que ela usufrua daquela cultura que está sendo mostrada. Senão acaba sendo um sistema autoritário, quem está com o dinheiro da lei consegue fazer, consegue ter entrada franca, e consegue ter público. Quem está do outro lado, não consegue fazer, tem que cobrar um pouquinho e não tem público. Existe esse dilema, e a gente tem que ficar atento. A pessoa tem que na verdade é avaliar, o que vale a pena pagar um pouquinho mais.


E em que somos referência?

Todos os lugares produzem arte, então em termos de produção artística é difícil de fazer esse julgamento. Ainda mais no Brasil, que tem uma criação artística muito grande. O que eu vejo é que a gente aqui tem conseguido articular mais espaços, e a classe artística tem conseguido trabalhar mais organizada. E assim conseguido cobrar mais do governo, e isso possibilita um maior acesso aos recursos públicos, de forma honesta, de forma democrática. E isso tem ajudado muito os artistas independentes. Então eu acho que isso tem sido um diferencial em relação aos outros estados. As leis aqui, por mais que tenha que melhorar, que implantar outras políticas publicas, mas isso eu percebo que contribui mais. Funciona, por exemplo, muito melhor que do Rio de Janeiro. Um artista independente, em inicio de carreira lá, passa um cortado muito maior que aqui. Lá o artista ou é global, ou tem que lamber muita noite até se destacar. Aqui você tem conseguido fazer intermédios, que já dão uma dinamizada na vida do artista.

Você tem destacado a Lei de Incentivo a Cultura, acha que seria possível produzir sem ela?

A lei tem que ser um apoio, não um fundamento: "se eu não tiver lei eu não faço". Por exemplo, eu tenho dois discos gravados, e ambos eu fiz com recursos próprios, só depois consegui recurso para o lançamento. È muito mais difícil, é muito mais duro, literalmente né, já que você tem que tirar dinheiro quase sempre de onde não tem. Mas isso não pode ser limite da pessoa fazer ou não fazer.

E qual outra política pública é essencial para o fomento da cultura na cidade?

Cada vez mais tem se pensado que você não pode transmitir a responsabilidade do estado, de uma fundação publica de cultura popular.

Edital de Contratação Educafro Minas

Edital de Abertura de Inscrição para o Processo Seletivo de Contratação de Funcionário (as) para a Sde Educafro Minas

A Educafro Minas – Pré-vestibular Comunitário de Negros (as) e Pessoas da Camada Popular - torna público o processo de abertura de inscrição para seleção e contratação de 2 (dois/duas) funcionários(as) para sede regional. As vagas a serem preenchidas são:

Cargo 1

Um (a) funcionário (a) para serviços gerais, responsável pelo atendimento de telefonemas, limpeza e manutenção do espaço, serviços externos (pagamento de contas, boletos bancários e a realização de compras) controle de contas a pagar.

Cargo 2

Um (a) funcionário (a) para Assessoria de Projetos, para atuar na assessoria dos núcleos de pré-vestibulares comunitários da Região Metropolitana de Belo Horizonte e do interior de Minas Gerais, dentre outras atividades, sendo necessário ter disponibilidade para viagens. A assessoria consiste em: realizar e acompanhar o Projeto Político Pedagógico da Educafro; buscar e repassar para os núcleos informações sobre cursos, vestibulares e universidades públicas e privadas de M.G; elaboração e manutenção do Boletim mensal; atualização do site da Rede.

Perfil do (a) candidato (a) para o Cargo 1: Serviços Gerais

a) Ser pessoa de camada popular ou negro (a), condição a ser expressa por meio de autodeclaração.

b) Haver concluído curso de nível médio, em instituição de ensino credenciada pelo Ministério da Educação (MEC).

c) Haver completado a idade mínima de 18 anos até a data da publicação do resultado final do Processo.

d) Ser capaz de trabalhar em equipe.

f) Ter domínio da língua portuguesa.

h) Ter noções básicas de informática.

Perfil do(a) candidato(a) para o Cargo 2: Assessor (a) de Projetos

a) Ser pessoa camada popular ou negro (a), condição a ser expressa por meio de autodeclaração.

b) Ter conhecimento e estar em consonância com as políticas de ações afirmativas e com as políticas de promoção da igualdade racial.

c) Haver concluído curso de nível médio, em instituição de ensino superior credenciada pelo Ministério da Educação (MEC).

d) Haver completado a idade mínima de 18 anos até a data da publicação do resultado final do Processo.

e) Ser capaz de trabalhar em equipe.

f) Ser capaz de se relacionar com as comunidades e trabalhar com camadas populares.

g) Ter domínio da língua portuguesa.

h) Dominar programas informáticos de escritório na ótica do utilizador.

Regime de trabalho e salário

Os (as) candidatos (as) do cargo 1 e 2 prestarão serviço em regime de 48 horas de trabalho por semana (conforme regimento do SINTIBREF- Sindicato dos Empregados em Instituições Beneficentes ,Religiosas e Filantrópicas do Estado de Minas Gerais).

Para cargo 1 o salário bruto será, inicialmente, de R$575,00 e para cargo 2 o salário bruto será, inicialmente, de R$ 924,00.

Local, período e horário das inscrições

a) Os (as) candidatos (as) poderão fazer a inscrição na sede regional da Educafro Minas, situada na Av. Amazonas, 314, sala 210, fone (31) 3271-3038, no período de 13 a 19/04/2010, de segunda a sexta-feira, das 08h30min às 11h30min e das 14 às 16h30min horas.

b) O (a) candidato (a) deverá apresentar-se pessoalmente na sede da Educafro Minas munido de currículo.

c) O (a) candidato (a) poderá concorrer somente a um cargo, devendo especificá-lo no ato da inscrição.

d) Todas as etapas do processo seletivo serão divulgadas no site WWW.educafrominas.org.br, é de responsabilidade do (a) candidato (a) verificar datas, locais e horários das etapas do processo seletivo.

Processo de seleção para cargo 1

O processo de seleção constará de três etapas:

a) Análise dos currículos – de caráter eliminatório. Os nomes dos (as) candidatos (as) pré-selecionados (as) serão divulgados (as) no site da Educafro Minas no dia 20 de Abril a partir das 17h00min.

b) Dinâmica em grupo – de caráter classificatório e eliminatório, valendo 10 pontos - ocorrerá no dia 22 de Abril em local e horário a ser divulgado oportunamente.

c) Entrevista individual – de caráter classificatório e eliminatório, valendo 10 pontos – ocorrerá no dia 28 de Abril em local e horário a ser divulgado oportunamente.

Processo de seleção para cargo 2

O processo de seleção constará de três etapas:

a) Análise dos currículos – de caráter eliminatório. Os nomes dos (as) candidatos (as) pré-selecionados (as) serão divulgados no site da Educafro Minas no dia 20 de Abril a partir das 17h00min.

b) Dinâmica em grupo – de caráter classificatório e eliminatório, valendo 10 pontos - ocorrerá no dia 22 de Abril em local e horário a ser divulgado oportunamente.

c) Entrevista individual – de caráter classificatório e eliminatório, valendo 10 pontos – ocorrerá no dia 28 de Abril em local e horário a ser divulgado oportunamente.

Sobre Títulos

Os títulos deverão ser entregues juntamente com os currículos e serão avaliados na etapa da entrevista.
Título - Experiência comprovada em educação popular (pré-vestibulares comunitários; ONG; movimentos sociais)
Valor - 2 pontos
Máximo de pontos - 2 pontos

Título - Experiência comprovada em entidades, órgãos e/ou grupos ligados ao Movimento Negro.
Valor - 2 pontos
Máximo de pontos - 2 pontos

Título - Ser membro atuante nos núcleos de pré-vestibulares da Rede Educafro Minas.
- até 12 meses: 1 ponto
- acima de 12 meses: 3 pontos
Máximo de pontos - 3 pontos

Título - Ser graduanda/o ou graduada/o em um dos cursos: Pedagogia, Assistência Social e/ou outra área ligada a Ciências Humanas, em instituição reconhecida pelo MEC.
Valor - 3 pontos
Máximo de pontos - 3 pontos

Sobre caso de empate.

Em caso de empate em qualquer um dos cargos será considerado o (a) candidato (a) de maior idade.

Divulgação do resultado

O resultado final da seleção será divulgado no dia 30/04/2010, no site da Educafro Minas (www.educafrominas.org.br) a partir das 17h00min. Os (as) candidatos (as) para Cargo 1 e 2 deverão apresentar-se no dia 03/05/2010, a partir das 09h:00min, com os seguintes documentos: Carteira de Trabalho, PIS, CPF, Carteira de Identidade e Título de Eleitor, para a contratação.

Frei Adelmo Francisco
Diretor da Sede Educafro Minas

Rede Educafro Minas
mnucleos@yahoo.com.br
(31) 3271-3038

Show Titane - Ana


Clique na imagem

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Curso Educação sem Homofobia

Informamos que o curso Educação sem Homofobia 2010, realizado pela Secretaria Municipal de Educação, UFMG, Ministério da Educação e outros, receberá inscrições formais até a data de hoje 07/04/2010 e também no dia 10/04/2010 na aula inaugural do referido curso, conforme dados abaixo. Solicitamos por gentileza que tal iniciativa seja divulgada junto à rede de parceiros não governamentais.

As inscrições poderão ser feitas no site:
www.fafich.ufmg.br/educacaosemhomofobia

Informamos ainda que o curso é gratuito e será realizado no período de abril a outubro de 2010, quinzenalmente, às terças feiras na FAFICH/UFMG - Campus Pampulha nos turnos: manhã, tarde ou noite e nos seguintes horários: de 07:30 às 11:30, 13:00 às 17:00 ou 18:30 às 22:30hs. Mais informações no telefone: (31) 3409 6287.

Contamos com a colaboração de todos na divulgação do curso.

Equipe da Coordenadoria de Direitos Humanos/SMADC

Aula Inaugural

Projeto Educação sem Homofobia 2010

O Projeto Educação sem Homofobia convida a todas e todos para a Aula Inaugural da edição 2010 de seu curso de capacitação em gênero e diversidade sexual para educadores/as.

A aula magna "Escola e Diversidade Sexual" será proferida pela Profa. Dra. Guacira Lopes Louro, do Programa de Pós-graduação em Educação da UFRGS e fundadora do GEERGE (Grupo de Estudos de Educação e Relações de Gênero).

O evento é aberto ao público interessado e, para os/as inscritos, configura-se como a primeira aula do curso de capacitação.

Caso ainda restem vagas para o curso de capacitação, as inscrições poderão ser feitas no local.

Haverá transmissão ao vivo pelo site:
www.fafich.ufmg.br/educacaosemhomofobia

Participe!

10 de Abril de 2010
Sábado
8h às 12h
Reitoria da UFMG (Campus Pampulha)

Convite Aula Inaugural do Projeto Educação Sem Homofobia.doc


Distribuição gratuita Kit Cineastas Indígenas

ONG oferece documentários de cineastas indígenas à escolas de ensino médio

Série de filmes feitos pelos Kuikuro, Huni Kui, Panará, Xavante e Ashaninka vem acompanhada de guia com informações referenciais sobre cada etnia; para receber o kit gratuitamente, escolas só precisam se cadastrar no site da ONG

"Estes são, sem dúvida, os mais belos filmes sobre os índios da América do Sul 
que já vi. Eles nos dão a sensação de poder ver o mundo indígena de dentro."


Claude Lévi-Strauss, 2008

A ONG Vídeo nas Aldeias está distribuindo gratuitamente para escolas de ensino médio 3.000 exemplares da coleção Cineastas Indígenas: um outro olhar. A coleção reúne 20 documentários em DVD sobre cinco etnias brasileiras – Kuikuro, Huni Kui, Panará, Xavante e Ashaninka – concebidos e realizados pelos próprios índios. Também inclui um Guia para professores e alunos com sugestões de usos em sala de aula e farto material de referência sobre os povos retratados.


Patrocinado pelo Programa Petrobras Cultural, o kit oferece às escolas, sem custo, uma alternativa exclusiva de material didático no campo de Histórias e Culturas Indígenas, disciplina que foi incluída no currículo oficial escolar pelas leis 11.645 e 10.639. Os filmes oferecem uma variedade de abordagens da temática indígena, que pode ser tratada nas aulas de História, Geografia, Meio-Ambiente, Cidadania, Ciências-Sociais, Filosofia e Artes.

Para receber o kit, as escolas precisam apenas preencher um cadastro no site da ONG (www.videonasaldeias .org.br). A única contrapartida é o envio de relatos sobre o impacto e as discussões geradas pelos filmes em sala de aula. 



Vídeo nas Aldeias: escola de cinema e produtora premiada



Criada em 1987, a Vídeo nas Aldeias é uma escola de cinema para índios. Com patrocínio do Ministério da Cultura e da Embaixada da Noruega, ela equipa e treina comunidades indígenas para realizar seus próprios documentários. A série de filmes incluída na coleção

Cineastas Indígenas: um outro olhar, com títulos premiados nacional e internacionalmente, é resultado de oficinas com comunidades indígenas do Mato Grosso e do Acre realizadas nos últimos doze anos. A coordenação da VNA é do indigenista e cineasta Vincent Carelli, que venceu o festival de Gramado 2009 com o documentário Corumbiara.

 Os DVDs da série Cineastas Indígenas começaram a ser lançados no mercado comercial em 2008; além dos documentários principais, incluem extras que oferecem informações complementares sobre o povo, sua história, lutas e singularidades. O antropólogo Claude Levi Strauss, que assistiu parte dos filmes realizados pela Vídeo nas Aldeias entre 2006 e 2008, escreveu sobre eles a Carelli: “Esses são os mais belos filmes sobre índios da América do Sul que eu já vi”. 
 



Guia para professores e alunos: informação referencial para desfazer mitos



O Guia para professores e alunos, que integra o kit Cineastas Indígenas: um outro olhar, é uma parceria com o Instituto Sócio-Ambiental, cujo site mantém o maior banco de dados sobre índios no Brasil. Cada uma das etnias auto-retratadas nos filmes está representada no livro por um extensivo material referencial, que inclui da localização e da população das tribos à sua cosmologia, atividades econômicas e ritos. O guia também desfaz mitos correntes sobre os povos indígenas brasileiros – como a idéia de um índio genérico, atrasado e em extinção – e propõe aos professores e alunos temas para debate.

 Uma versão em pdf do Guia está disponível para download no site da VNA. Dos 20 filmes da coleção, 7 podem ser vistos no mesmo endereço, ou na página da VNA no Youtube, alguns em versão reduzida e outros integrais. Em breve, poderão ser vistos também no Portal Curta na Escola. 

Os filmes estão disponíveis para os sites que quiserem colocar no ar trechos ou a íntegra nos seguintes endereços: 



Os kuikuro se apresentam
www.youtube.com/watch?v=RsymYzBdck8&feature=related


Priarâ Jõ, depois da guerra o ovo
www.youtube.com/watch?v=UpQ5vHdzB5w



A gente luta mas come fruta
www.videonasaldeias.org.br/2009/video.php?c=26

O dia em que a lua menstruou
www.videonasaldeias.org.br/2009/video.php?c=35

Milene Migliano
Vídeo nas Aldeias
Rua de São Francisco, 162, Carmo
53120-070 - Olinda - PE
Fone: 55 81 3493-3063 / 55 31 8744-8739
olinda@videonasaldeias.org.br
www.videonasaldeias.org.br
www.filmesdequintal.org.br
www.flickr.com/photos/milenemigliano

Programa de Organização Produtiva de Mulheres Rurais.

Edital, Plano de Trabalho e Memória de Cálculo para submissão do Projeto pelo edital, o plano de trabalho e memória de calculo para submissão do projeto pelo Programa de Organização Produtiva de Mulheres Rurais.

Forum das Águas

A organização do 5º Fórum das Águas do Rio Doce tem o prazer de convidar Vossa Senhoria a participar do evento de 07 a 09 de abril com destaque para o debate sobre as Experiências de Gestão na Saúde, um dos eventos de nossa programação que acontecerá no dia 7 de abril, quarta-feira, no Parque Ipanema às 19 horas.

O debate Experiências de Gestão na Saúde tem o objetivo de discutir os modelos de gestão do Sistema Único de Saúde (SUS) e promover a troca de experiências entre os municípios da região metropolitana do Vale do Aço e seu entorno. Mesmo levando em conta a conquista histórica que significa o SUS em nosso país, devemos ter muito claras as enormes dificuldades que significam a sua implementação, com diferentes avanços e gargalos. A política de administração pública é um instrumento fundamental para a gestão do SUS, e a troca de experiências possibilita a construção de novos caminhos para consolidação e fortalecimento dos métodos de gestão.

O 5º Fórum das Águas do Rio Doce é realizado pelo Projeto Águas do Rio Doce em parceria com o Instituto Ecofuturismo e promovido pelos governos de Minas Gerais, Espírito Santo e pela Prefeitura Municipal de Ipatinga. É atualmente um dos maiores eventos do mundo no assunto Água e Desenvolvimento. Em sua quinta edição, tem como tema central “Água e Educação: Garantia para o Futuro”, trazendo maior número de atividades voltadas para o público infanto-juvenil. (Cconfirmar presença até o dia 06/04 até as 14:00 com Natália no email:
Mais informações www.auasdoriodoce.com.br

Coordenação do Projeto Águas do Rio Doce
Eloiza de Fátima Souza Dalla Vecchia
Edmilson Costa Teixeira
Secretária Executiva do CONSAÚDE
Pedro Paulo de Oliveira Martins
Willian Melo Soares
Zaira de Andrade Paiva

5° Fórum das Águas do Rio Doce

Programação da Saúde

DataHorárioProgramaçãoResponsávelTipoSala
7/4/1019:00Experiências de Gestão na SaúdeAPARDDebate01
7/4/1014:00Agir para mudar: Reeducação AlimentarPMI/DEASAPalestra03
8/4/1018:00Conferância Sobre Segurança Sanitária e Saúde AlimentarMicrobiotécnicaCurso-Oficina01
8/4/1014:00Agir para mudar: Dieta equilibrada, você Saudável.PMI/DEASAPalestra03
9/4/1008:00Prevenção À LeishimanioseGRS-Cel. FabricianoPalestra03
9/4/1010:00Clínica de Consulta Sanitária e Alimentar Dr. BactériaMicrobiotécnicaOficina04
9/4/1014:00Agir para mudar: Reeducação PosturalPMI/DEASAPalestra04
9/4/1014:00Atendimento Clínica Técnica Dr. BactériaMicrobiotécnicaOficina04
10/4/1014:00Sociedade, Ciência, Saúde e Meio AmbienteFAMEVAÇOMesa Redonda03

Mais informações e inscrições para as programações no site
http://www.aguasdoriodoce.com.br/

5° Fórum das Águas do Rio Doce

Ficha de Inscrição



Nome completo: ___________________________________________

Endereço:________________________________________________

Telefone: (__)_____-_____ (__)______-______.

Município: ________________________________________________

Instituição/Entidade/Órgão: __________________________________

Cargo: __________________________________________________

Profissão:________________________________________________

Email: ___________________________________________________


Confirmar Presença até o dia 06/04/10 até as 14:00 h.

forum@aguasdoriodoce.com.br