terça-feira, 30 de outubro de 2007

Datas Comemorativas

Datas Comemorativas

Janeiro
01 – Dia mundial da paz
07 – Dia da liberdade de cultos
21 – Dia mundial da religião
30 – Dia da não violência
Fevereiro
27 – Dia dos idosos 08 – Dia internacional da mulher
Março
08 – Dia internacional da mulher
15 – Dia mundial do consumidor
21 – Dia internacional contra à discriminação racial

Abril
07 – Dia mundial da saúde
13 – Dia do jovem
15 – Dia do desarmamento infantil
19 – Dia do índio
24 – Dia internacional do jovem trabalhador
28 – Dia da educação
30 – Dia nacional da mulher
Maio
01 – Dia mundial do trabalho
13 – Dia nacional de luta contra a discriminação racial
18 – Dia do combate ao abuso e exploração sexual infanto-juvenil
19 – Dia nacional da defensoria pública
25 – Dia do trabalhador rural
28 – Dia internacional de ação pela saúde da mulher
Junho
05 – Dia da ecologia
05 – Dia mundial do meio ambiente
07 – Dia da liberdade de imprensa
10 – Dia da raça
15 - Dia Mundial de Combate à Volência contra o Idoso
21 – Dia da mídia
26 - Dia Internacional contra a tortura
Julho
14 – Dia da liberdade de pensamento
Agosto
05 – Dia nacional da saúde
24 – Dia da infância
Setembro
08 – Dia internacional da alfabetização
14 – Dia latino-americano da imagem da mulher nos meios de comunicação
21 – Dia nacional das pessoas com deficiência
21 – Dia internacional da paz
22 – Dia da juventude no Brasil
23 – Dia internacional contra a exploração sexual e o tráfico de mulheres e crianças

30 – Dia da secretária
Outubro
01 – Dia internacional do idoso
10 – Dia mundial da saúde mental
12 – Dia das crianças
15 – Dia do professor
16 – Dia mundial da alimentação
17 – Dia internacional para a erradicação da pobreza
25 – Dia da democracia

Novembro
05 – Dia da cultura e da ciência
14 – Dia nacional da alfabetização
25 – Dia internacional de combate à violência contra a mulher
30 – Dia da reforma agrária

Dezembro
01 – Dia mundial de combate a AIDS
03 – Dia internacional das pessoas com deficiência
06 - Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo fim da violência contra as Mulheres
08 – Dia da justiça
10 – Dia da declaração universal dos direitos humanos
10 – Dia internacional dos direitos humanos
14 – Dia do Ministério Público
18 – Dia internacional do migrante

Fonte: http://pfdc.pgr.mpf.gov.br/servicos/datas-comemorativas

I Concurso de Poesia com Tema Afro-Brasileiro - Avaré-SP


Clique na imagem para ver no tamanho original

Direito Humano à alimentação adequada

Discurso de Entrega do Plano Mineiro de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável, Ao Governo de Minas em 16 de Outubro de 2007.

Por Suzana Coutinho ( Conselheira do CONSEA-MG)

Direito Humano à alimentação adequada

Senhoras, senhores

Vivemos hoje um momento histórico. Comemoramos o Dia Mundial da Alimentação entregando ao Governador do Estado de Minas Gerais o primeiro plano estadual de segurança alimentar e nutricional sustentável. Plano feito a muitas mãos, cabeças e corações. Talvez o resultado ainda não seja a nossa utopia, enquanto aquilo que esperamos que venha a acontecer, de fato, em nossas cidades, no nosso estado, no país e no mundo: a morte da miséria, com a derrota da fome. Mas é, com certeza, um passo significativo na luta pelo direito humano à alimentação adequada.

Se ainda não é o que desejamos de todo o coração e pelo o que dedicamos nossa vida, nossos esforços, nosso trabalho, será, com certeza, o que o educador brasileiro Paulo Freire descreveu como o inédito e viável. Inédito, porque nos tornamos o primeiro estado a ter uma lei e um sistema de segurança alimentar e nutricional sustentável, que dá origem a este plano. Viável, porque foi dentro dos limites do Estado brasileiro, mas movidos pelos sonhos e projetos de nossa sociedade, e também enfrentando as dificuldades de articulação e desenvolvimento dos projetos de participação popular que construímos, juntos, o plano que hoje fazemos chegar ao poder executivo do Estado de Minas.

Destino ou acaso, a FAO decidiu, para este ano, escolher o tema do direito humano à alimentação para este Dia Mundial da Alimentação. Lembramos que direito não é oferta gratuita, mas é conquista, muitas vezes, dolorosa e mortal! Nossa história revela isso: nossos antepassados regaram o chão de nossa terra com muito sangue, enfrentando o poder dominante nas diversas fases históricas que construíram Minas Gerais. Nosso compromisso, portanto, não é apenas com os direitos desta geração que conhecemos, mas daqueles e daquelas que tingiram nossa bandeira de vermelho, e dos que hão de vir, impulsionados por estas nossas pequenas conquistas, continuar a luta pelos direitos humanos de nosso povo.

O plano estadual de políticas públicas de segurança alimentar e nutricional sustentável é um instrumento de luta, não um troféu para a nossa conquista desse direito. Portanto, o que construímos no papel não terá valor algum se não iluminar e conduzir nossa prática, nos aperfeiçoando na participação popular para a construção de uma sociedade mais humana e para uma política mais humanizadora. Não valerá, de nada, os nossos esforços, se não nos revestirmos deste aprendizado e avançarmos na consolidação de políticas públicas que, de fato, garantam ao nosso povo o direito humano básico, elementar, fundamental de se alimentar adequadamente.

Para encerrar, quero lembrar Josué de Castro. Ao organizar a Associação Mundial de Luta Contra a Fome, a Ascofam, o médico escritor e político tinha bem claro a origem da fome e da miséria, a qual ainda não foi extirpada da nossa sociedade. Por isso, é bom recordar aqui as palavras deste brasileiro que morreu de saudade, no exílio:

“Não somos tão ingênuos nem tão otimistas. Sabemos que estão bem fincadas, nas estruturas econômicas do mundo, as raízes desse problema, que só poderá ser extirpado resolvendo-se, profundamente, resíduos dos tempos do feudalismo e da escravidão”.



**Nota do Areté Educar

Aplaudimos a nossa querida amiga e companheira Suzana Coutinho, pelo brilhante discurso proferido na entrega do Plano Estadual de SANS ao Governo de Minas Gerais, na plenária do CONSEA-MG, no dia 16 de outubro de 2007, dia Mundial da Alimentação.

As suas palavras além de marcar uma profundidade, comoveu os presentes pela originalidade e utopia carregada de sonhos e de vontade de lutar, ficou registrado aos participantes o papel histórioco e revolucionário de cada sujeito, agente, ator e ente, Poder Público e sociedade civil na implantação e monitoramento das políticas de sans na abrangência do estado de Minas Gerais...

Gildázio Santos

Promoção da Alimentação Saudável e Atividade Física é Social

Promoção da alimentação saudável em debate na ENSP

"Promoção da Alimentação Saudável e Atividade Física é Social" é o tema da próxima sessão do Ciclo de Debates do Curso de Especialização em Saúde Pública, que acontecerá na terça-feira (30), a partir das 13h30, no Salão Internacional da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP), no Rio de Janeiro.

O encontro é organizado pelo Centro Colaborador em Vigilância Sanitária da ENSP (Cecovisa/Daps/ENSP) em parceria com o Centro de Saúde Escola Germano Sinval Faria da ENSP (CSEGSF/ENSP) e o Centro de Estudos do Trabalhador e Ecologia Humana da ENSP (Cesteh/ENSP). A mesa será coordenada pela coordenadora adjunta do CEP e pesquisadora do Centro de Saúde Escola Germano Sinval Faria (CSEGSF/ENSP/Fiocruz), Inês de Carvalho Reis, e terá como palestrantes Denise Dias Barros (ENSP/FIOCRUZ), Giane Moliari Amaral Serra (ENSP/FIOCRUZ), Marcos Santos Ferreira (ENSP/FIOCRUZ). O encontro pretende discutir a importância da alimentação saudável e da atividade física para a promoção da saúde e qualidade de vida.

Confira o restante da programação:

12/11 - Mesa Redonda: Avaliação no Campo da Promoção e das Vigilâncias
Coordenação: Gíssia Galvão (ENSP/Fiocruz)
Palestrantes: Lenice Gnochi da Costa Reis (ENSP/Fiocruz),
Maria de Fátima Lobato Tavares (ENSP/Fiocruz),
Regina Cele de Andrade Bodstein (ENSP/Fiocruz)
Local: Salão Internacional
Horário: 9h às 12h

10/12 - Mesa Redonda: Rio Pomba
Coordenação: Maria Blandina Marques dos Santos (ENSP/Fiocruz)
Palestrantes: Felipe Caixeta (UFRJ) e José Roberto Peçanha (Movimento Social)
Local: sala 410
Horário: 13h30 às 17h

Informações
ENSP
Campus da Fiocruz (R. Leopoldo Bulhões, 1480 - Manguinhos - Rio de Janeiro)
(21) 2598-2428

Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca

Assessoria de Comunicação www.presidencia.gov.br/consea

segunda-feira, 29 de outubro de 2007

Filosofia e suas influências no cotidiano Escolar

Filosofia e suas influências no cotidiano Escolar

Luis Cláudio Calmon e Valéria C. Gomes Calmon

O pensar, o criar, e o agir consciente libertam o ser humano e o transformam em sujeito de sua história.

A Filosofia é uma importante ferramenta para que o homem atinja a condição de ser humano em sua plenitude. O que distingue a nossa espécie das demais é exatamente a condição de livres pensadores.

O ser humano é um animal consciente de si próprio e de suas relações com o meio ambiente e com os demais indivíduos. Por isso, passa a ser responsável por todos os processos em que está envolvido.

A Filosofia é, portanto, uma luz criadora e desafiadora para que as pessoas possam enxergar a realidade de forma mais clara, tornando-se agentes de seu destino.

A relação da Filosofia com a Educação é visceral. Nesse sentido, tomemos como exemplo as palavras do professor Anísio Teixeira:

"Sendo a educação o processo pelo qual os jovens adquirem ou formam "as atitudes e disposições fundamentais, não só intelectuais como emocionais, para com a natureza e o homem", é evidente que a educação constitui o campo de aplicação das filosofias, e, como tal, também de sua elaboração e revisão.
Na antiga Grécia os filósofos eram professores e buscavam renovar os valores da sociedade e construir uma educação melhor e mais efetiva.

Anísio Teixeira acrescenta:

"Eram, pois, filósofos e reformadores. Os estudos filosóficos formais nascem, assim, como estudos de educação. Os sofistas foram os "primeiros educadores profissionais" da civilização ocidental".
A Educação trabalha o indivíduo como um todo e a Filosofia ajuda as pessoas a elucidar as incertezas, ou seja, buscar os porquês. Sem essa busca a Educação seria repetitiva, fechada em si mesma, assemelhando-se a simples adestramento, treinamento sem criatividade, decadente instrumento ideológico de dominação ou mera formação de força de trabalho a ser explorada por algum grupo dominante de plantão.

O grande desafio da Educação passa por moldar um ser pensante, formar um estudante para que se torne cidadão integral, orientado por conceitos próprios e valores reais, em prol do desenvolvimento de uma sociedade mais justa e igualitária.

A Educação é um caminho a ser percorrido e não simples meta a ser atingida. Durante esse caminho forma-se um conjunto de valores e saberes que levam o homem ao discernimento e à escolha de seu rumo. Somente assim poderá o ser humano considerar-se livre.

Nesse processo, a Filosofia cria um enfoque crítico e reformador da educação, para auxiliar o educador a mediar o processo de construção do ser como sujeito integral, nas suas dimensões afetiva, social, econômica e moral.

A Filosofia deve sempre balizar os referenciais teóricos e as práticas educacionais de modo a evitar que se cristalizem em conceitos pétreos e dogmas inquestionáveis. No âmbito da Filosofia e da verdadeira Educação, nada pode ficar ao largo de nova perquirição no sentido evolutivo, sob pena de obstaculizar a identificação da realidade desejável.

Deve, também, orientar a construção de novos valores e formas de conhecimento intelectual, respeitando a subjetividade do ser e a necessidade de construção de bases éticas, morais e culturais tão relevantes para o desenvolvimento da vida em sociedade.

Filosofia e educação devem andar juntas na teoria e na prática, pensar e repensar os processos educativos, sem se transformar unicamente em prática exclusiva de especialistas em educação e sim de toda a comunidade educativa, entendendo-se como tal pais, alunos, professores, funcionários, pesquisadores e especialistas em educação.

Não se pode admitir a educação como processo adstrito à escola. A educação inicia-se em casa e passa pelos múltiplos segmentos do complexo político-social da comunidade que lhe corresponde, assim como pelos inúmeros instrumentos informativos e de divulgação.

O final do século XX e o início do XXI são marcados pela inquietação mental das pessoas em função da complexidade da vida moderna e dos reflexos da globalização que interferem direta ou indiretamente em nosso comportamento. Nesse cenário emerge a FILOSOFIA como instrumento de perquirição sobre o cotidiano, significados da vida moderna e questionamentos sobre nosso aqui e agora.

A escola, como agência de veiculação da educação formal, já sentiu esse movimento. Existem estabelecimentos que voltaram a adotar a Filosofia como ferramenta de desenvolvimento do pensar, tendo aulas de Filosofia na grade curricular, e alguns utilizam a Filosofia integrada a outras disciplinas.

As aulas passam a ser tratadas como excelente exercício do pensar. Há exploração da leitura de textos (os mais diversos - Geografia, História, contos, lendas, romances...) seguida de interpretação dirigida e, após a exploração textual, são introduzidas perguntas filosóficas que determinam o tom da discussão, o caminho da dúvida e da reflexão a serem enfrentadas, tornando riquíssima a experiência do pensar individual e em grupo e gerando um exercício perfeito de reflexão filosófica.

O grande papel da Filosofia na educação é esse: gerar dúvida, provocar a desconfiança, instigar a pesquisa e a procura de respostas, promover o desenvolvimento cognitivo através da reflexão sobre as coisas, provocando, enfim, a autonomia de pensar e agir.

A Educação e a Filosofia instrumentalizam os seres humanos para que possam atingir novos conhecimentos, desenvolver seu potencial criativo, enfrentar desafios, relacionar as informações e tirar as próprias conclusões.

A Filosofia está cada vez mais presente nos dias atuais, como veículo importante de análise e postura crítica perante todas as situações complexas e difíceis de serem entendidas.

Concluindo, não podemos deixar de afirmar, sem maiores digressões, que a Filosofia - como modo de reflexão da vida moderna - merece grande estímulo, aplicabilidade e desenvolvimento crescente no âmbito da educação.

Referências Bibliográficas:

TEIXEIRA. ANÍSIO S. FILOSOFIA E EDUCAÇÃO.
http://www.prossiga.br/anisioteixeira/fran/artigos/filosofia.html
Download realizado em 01/10/2007

Fonte: Centro de Filosofia e Educação para o Pensar

quinta-feira, 25 de outubro de 2007

IV Fórum Regional de Solidariedade e Ação Política

IV Fórum Regional de Solidariedade e Ação Política, discute o Direito à Alimentação, em Itajubá.

No último domingo 21 de outubro, o Sul de Minas Gerais Celebra o Dia Mundial da Alimentação com Reflexão, Animação e Mística, O dia Inteiro foi muito proveitoso, todos participaram com muito entusiasmo, os 140 participantes discutiram e conheceram ações concretas de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável e ao final foram tiradas propostas de ação.

O evento contou com a Assesoria dos (das) seguintes convidados(das):

Andréia David
Assessoria Especial da Presidência da República

Suzana Coutinho
Conselheira dos CONSEAS MG e Nacional

Gildázio Santos
Assessor Técnico do CONSEA -MG





Clique aqui para ver as fotos no tamanho original.

segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Alimentação Escolar - Ciclo de Debates

Propostas para Alimentação Escolar

O Ciclo de Debates "Alimentação escolar como estratégia de segurança alimentar e nutricional", realizado pela Assembléia Legislativa, terminou nesta sexta-feira (19) com a redação de um documento final contendo 77 propostas para as diretrizes nacionais do PNAE – Programa Nacional de Alimentação Escolar , para sua gestão estadual e um maior controle social. Na sessão plenária final, foi eleita uma comissão de representação do Ciclo de Debates, encarregada de encaminhar as propostas ao Governo Federal e ao Governo de Minas. O Ciclo de Debates, inserido na programação da Semana Nacional de Alimentação, foi uma iniciativa dos deputados André Quintão e João Leite.

Entre as propostas para o PNAE, estão a ampliação do fornecimento da alimentação escolar para o ensino médio, a participação de recursos do Estado e municípios no fornecimento da alimentação e a contratação de pelo menos um nutricionista por Superintendência Regional de Ensino. O documento propõe, também, o aperfeiçoamento do Conselho de Alimentação Escolar, apoio à aprovação do projeto de lei, já em tramitação na assembléia, que restringe a ação de cantinas particulares nas escolas e o estímulo às prefeituras para a vinculação da alimentação aos programas federais e estaduais que adquirem produtos diretamente da agricultura familiar, para elevar sua qualidade nutricional, com repercussão sobre as economias locais.

Fonte: Assessoria de Comunicação da ALMG





Clique aqui para ver as fotos no tamanho original.

sexta-feira, 19 de outubro de 2007

Vozes – IV Semana de Comunicação da UFMG


Portal UFMG [Centro de Comunicação – CEDECOM]. Quinta-feira, 18 de outubro de 2007, às 16h38. Notícias.

http://www.ufmg.br/online/arquivos/006890.shtml

Divulgação

Alunos promovem evento sobre Comunicação na Fafich

Os alunos da Comunicação Social da UFMG estão convocando colegas de todas as universidades e outras pessoas interessadas no assunto para a Vozes – IV Semana de Comunicação da UFMG, que acontece de 22 a 26 de outubro, na Fafich. O evento terá a presença de nomes como Ricardo Noblat, que publica um dos blogs de jornalismo politico mais freqüentados na internet no Brasil. A palestra de Noblat está marcada para a segunda 22, às 12h30.

As mesas-redondas, que terão início sempre às 9h30, vão abordar assuntos como o popular na mídia, crises e grandes acontecimentos, e televisão digital. As palestras, sempre às 12h30, vão apresentar visões sobre processos de criação, leis de incentivo na área do audiovisual e jornalismo cultural e esportivo. Os participantes poderão também escolher entre oficinas sobre fanzine, locução para rádio e charge e caricatura, entre outros temas.

As inscrições podem ser feitas na sede do Centro Acadêmico da Comunicação (sala 3084, terceiro andar da Fafich, no campuis Pampulha), entre 9h10 e 9h30 e entre 11h10 e 14 horas. Os valores e demais informações, como os telefones de alunos de outras universidades que também recebem inscrições, são encontrados no site da IV Semana de Comunicação.

Edital - PPP-ECOS/2007

Areté Projetos Sociais

Divulgamos aos interessados, Edital, roteiro de elaboaração e informações básicas para projeto na área do cerrado.

Atenciosamente,

Gildázio Santos


PPP-ECOS tem US$ 720 mil para projetos sustentáveis no Cerrado

Brasília (1/10/07) – O Programa de Pequenos Projetos Ecossociais (PPP-ECOS) destinará este ano US$ 720 mil para organizações sociais comunitárias, ONGs e instituições que atuam nos doze estados abrangidos pelo bioma Cerrado. Os recursos serão aplicados no apoio e criação de alternativas econômicas sustentáveis para as comunidades da região. As propostas poderão ser enviadas até 12 de novembro para o Instituto Sociedade, População e Natureza (ISPN), que coordena o PPP-ECOS no Brasil desde a criação do programa em 1994.

O programa existe em cem países e é financiado pelo Small Grants Programme (SGP), vinculado ao Fundo para o Meio Ambiente Global (GEF) da Organização das Nações Unidas. A execução dos projetos apoiados pelo PPP-ECOS se dá por meio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) com interveniência do Escritório de Serviços de Projetos das Nações Unidas (UNOPS).

O PPP-ECOS tem duas categorias de apoio: Pequenos Projetos com recursos de até US$30 mil para apoio geral e Projetos de Consolidação, com recursos de até US$50 mil para experiência/projeto com resultados e impactos positivos já comprovados e que possam ser replicados em outras comunidades.

Terão prioridade os projetos voltados para a promoção das capacidades e potencialidades de comunidades locais, inclusive tradicionais e indígenas, resultando na promoção de modos de vida sustentáveis. As propostas também devem demonstrar a viabilidade dos objetivos, gerando resultados concretos nos prazos previstos e com os recursos disponíveis.

Para concorrer ao edital, os projetos devem se referir ao bioma Cerrado ou às zonas de transição entre o Cerrado e Caatinga, Amazônia ou Pantanal. A entidade proponente não precisa estar sediada nesses biomas, mas deve atuar na região. Organizações governamentais, empresas privadas ou pessoas físicas não podem participar da seleção. A duração do projeto deve ser de até dois anos.

Sustentabilidade

Apesar de sua biodiversidade, os recursos hídricos estratégicos e sua importante participação na manutenção do clima do Planeta, o Cerrado sofre fortes pressões com a expansão da fronteira agropecuária, as obras de infra-estrutura e do crescimento urbano. Estima-se que o bioma já tenha perdido cerca da metade de sua cobertura vegetal nas últimas décadas, com perdas incalculáveis para a biodiversidade mundial.

“O apoio às comunidades rurais, sejam elas tradicionais ou de agricultores familiares é uma forma de ajudar a manter o Cerrado para as gerações futuras”, explica Andréa Lobo, presidente do ISPN. Segundo ela, os impactos positivos decorrentes do apoio do PPP-ECOS às comunidades do Cerrado podem ser percebidos nos 236 projetos localizados em toda a região de abrangência do bioma.

São mais de 150 organizações atendidas e cerca de US$ 6 milhões destinados aos beneficiários nos 12 anos de existência do programa. A lista completa de projetos apoiados pelo PPP-ECOS pode ser encontrada no site do ISPN (www.ispn.org.br)

Mais informações: Assessoria de Comunicação do ISPN

Jaime Gesisky

(61) 3327 8085 – 8122 6042

jaime@ispn.org.br

skype: gesisky

Clique aqui para baixar os documentos e ter mais informações sobre o Edital.

quarta-feira, 17 de outubro de 2007

Elas no Belas

Areté Cultural Divulga

Programação Quente:

Neste final de semana "Música no Belas" apresenta: "Elas no Belas" dois shows imperdíveis de duas cantoras, prometendo muita Música Popular Brasileira e Blues, oriundo do Sul dos Estados Unidos. Confira!

Na quinta-feira, dia 18, "JÚLIA RIBAS & JR. BOCCA", interpretam algumas canções que fazem parte de suas vidas, fora dos palcos em um show intimista (voz e violão). (Promoção: As primeiras 10 pessoas ganham o disco BRASILIANDO)

Na sexta-feira, para quem perdeu ou já está com saudades "RODICA BLUES BAND". Etta James, Janis Joplin passando por Aretha Franklin, Nina Simone e James Brown. Relembrar os grandes clássicos de ritmo & blues ao som da guitarra de Augusto Rennó, da gaita de Leandro Ferrari e da inconfundível voz de Rodica é o que promete o show de "Rodica Blues Band".

Faça já a sua reserva!

Couvert: R$ 8,00 (mediante pagamento de couvert cessão de meia-entrada para qualquer filme em cartaz no Usiminas Belas Artes Cinema)

Endereço: Rua Gonçalves Dias, 1581 - Lourdes.
Horário: a partir das 21:30 h

Informações: http://www.embracine.com.br/
Reservas: 3222-8960 com Rogério ou Daniel.

Créditos fotos: Claudia Lima – Fotografias gentilmente cedidas por Fábio Gomides

Informações - Conferências de Juventude


INFORMAÇÕES SOBRE AS CONFERÊNCIAS DE JUVENTUDE

O Areté Educar tem como compromisso, contribuir com o processo de desenvolvimento do conhecimento e da cidadania das pessoas, principalmente de públicos específicos, como no caso aqui a juventude.
Temos consciência da importância da formação e o desenvolvimento integral a partir da organização e da auto afirmação de cada grupo.
Neste sentido, aqui consideramos importante destacar esses espaços políticos que a nossa juventude brasileira não poderá ficar de fora, as conferências tem um papel fundamental na proposição de políticas públicas.

Gildázio Santos

Para baixar, ler os documentos e pdf sobre a conferência, clique
aqui

Dia de Luta Contra a Pobreza

17 DE OUTUBRO DE 2007 - DIA DE LUTA CONTRA A POBREZA

Marcha Mundial das Mulheres em luta por soberania alimentar, contra a ação das empresas transnacionais e pela autonomia das mulheres

Dia 17 de outubro é o dia de luta contra a pobreza, por isso as mulheres organizadas na Marcha Mundial das Mulheres estarão na Praça Sete, das 15 às 18 horas, realizando um ato por soberania alimentar, contra as transnacionais. Iremos distribuir bolo de fubá e café em frente ao Mc Donnalds, contrapondo a alimentação imposta pelas transnacionais. Também realizaremos uma feira com produtos agroecológicos das diversas regiões do estado.

O Fórum de Nyeleni, realizado neste ano em Mali, foi um espaço mundial que congregou diversos movimentos sociais que lutam pela soberania alimentar. Nesta articulação, o período em torno do dia 17 foi eleito para o enfrentamento das transnacionais em todo o mundo.

Queremos soberania alimentar para ter comida saudável

Soberania Alimentar é o direito que cada povo tem de definir o que e como produzir seus alimentos, e de ser respeitado em sua cultura e hábitos alimentares. As empresas transnacionais de alimentação e do agronegócio são uma ameaça à soberania dos povos. No Brasil, com o aumento da comida industrializada, o povo reduziu o consumo de arroz e feijão. Troca-se o arroz e feijão, ricos em proteínas e fibras, por macarrão e pão, perdendo valor nutritivo na alimentação.

Para garantir a soberania alimentar, é preciso:

· Fortalecer a agricultura familiar, que é responsável por 60% da produção de alimento que o Brasil consome e é responsável por 77% do consumido no campo.

· Reconhecer e valorizar o trabalho das mulheres para a produção de alimentos saudáveis. São as mulheres que, no cultivo dos quintais, através de técnicas de hibridação, da seleção das sementes, acumularam conhecimentos que garantiram a existência de uma grande biodiversidade.

· Realizar reforma agrária para o fim do latifúndio que tem terra e não produz.

· Lutar contra o poder do agronegócio e as transnacionais que poluem nosso ar, nosso solo, nossas águas, tiram nossas terras e vendem comida transgênica.

Por autonomia e soberania sobre nossos corpos e nossas vidas:

· Lutamos pela igualdade entre mulheres e homens e dizemos não à opressão das sociedades tradicionais, mas também rejeitamos a opressão das sociedades modernas e do mercado.

· Dizemos não à tirania do mercado, que vende a mentira de que a eterna juventude e a felicidade estão guardadas em um corpo magro, produzido por caixas de comprimidos, vidros de cremes e no corte dos bisturis e aumenta o lucro das grandes transnacionais.

· Reivindicamos o direito de viver sem violência, de ter autonomia econômica, de compartilhar o trabalho doméstico e de cuidado dos filhos.

· Lutamos para viver nossa sexualidade com autonomia e liberdade. E isso inclui o direito de abortar diante de uma gravidez indesejada.

A nossa luta é todo dia somos mulheres e não mercadoria!

Contatos Marcha Mundial das Mulheres em BH:

Hozana Reis – 31 99385939

Karine – 31 88494577

Lívia Bacelete – 31 88764767

email:

deboradelguerra@yahoo.com.br

Dia da Leitura

Dia da Leitura

Para maiores informações acesse o site:

http://www.diadaleitura.com.br/

Oração Para um Pé de Chinelo


Oração Para um Pé de Chinelo


Companhia Produz Ação Cênica retorna com o grande sucesso da obra de Plínio Marcos, "Oração Para um Pé de Chinelo", para dar início as comemorações de 5 anos de atividades.

A peça ficará em cartaz no:

Centro Cultural da UFMG

Av. Santos Dumont, 174 – Centro

Dias 20, 21, 27 e 28 de outubro, Sábado e Domingo, às 16 horas.


Ingressos estão sendo vendidos antecipados pelo telefones:

32223130

91080983

96556225

Contato com Carluty Ferreira e Hely Rodrigues


Valor da entrada

R$20,00 - inteira

R$10,00 - meia


Sinopse

Oração para um Pé de Chinelo, escrita por Plínio Marcos em 1969, é mais atual do que nunca. É um retrato da violência, da luta pela sobrevivência, do medo, da marginalidade. É um retrato das vidas de Bereco, Rato e Dilma, três pessoas nada parecidas, mas com algumas coisas em comum: cada uma com seu vício, cada uma com sua sina, cada uma vivendo o seu desespero.

A peça que apresenta a realidade cruel e surpreende das personagens do dramaturgo paulista Plínio Marcos, com sua brilhante. Retrato da miséria e da violência brasileira existente no mundo do crime, que ainda permanece atual.
Esta encenação da Companhia Produz Ação Cênica proporcionou os prêmios de Melhor direção par Aline Andrade, Melhor Cenografia para Carluty Ferreira e melhor Ator Revelação para Genilson Mendes em 2002(Prêmio Usiminas Bonsucesso).
A peça se passa num barraco, onde o encontro das três personagens é o mote para a construção do realismo cortante do texto de Plínio Marcos, que apresenta como foco central da sua temática a marginalidade brasileira impregnada de violência.
A concepção cênica do espetáculo leva o público a vivenciar a sensação claustrofobia de aprisionamento: uma ação que apresenta o território dessas personagens e suas estratégias de forma realista e verossímil, que mantém o espectador atento a qualquer movimento.

Companhia
PRODUZ AÇÃO CÊNICA
Telefax:(31) 3222-3130
produzacao@yahoo.com.br

terça-feira, 16 de outubro de 2007

Fotos - Dia da Alimentação

Dia da Alimentação - 16/10

Arte Urbana: Teatro de Rua

Clique aqui para ver a foto no tamanho original.

Arte Urbana Praça 07 Belo Horizonte

Clique aqui para ver a foto no tamanho original.

Frutos da Beleza, Palácio do Governo de Minas Gerais

Clique aqui para ver a foto no tamanho original.

Frutos da Beleza

Clique aqui para ver a foto no tamanho original.

Programa Minas Artesanal Da Emater de Minas Gerais

Clique aqui para ver a foto no tamanho original.

Biblioteca Digital Perseu Abramo

Companheiras(os)

A Editora Fundação Perseu Abramo lançou a sua Biblioteca Digital, através da qual disponibiliza gratuitamente 43 livros do seu catálogo. Vale a pena conferir:
E aqui vai a lista dos livros:

Façam bom uso! Divulguem se acharem adequado.

segunda-feira, 15 de outubro de 2007

O direito à alimentação e ao conhecimento


O direito à alimentação e ao conhecimento


Por Gildázio Santos*

Como humanos que somos, além da necessidade física de nos alimentarmos diariamente, convivemos com a necessidade social de conhecer o mundo e as coisas, o que nos torna carentes de alimento para o corpo e de conhecimento para o intelecto, condição indispensável para a realização como seres humanos.
Ao celebrar o Dia Mundial da Alimentação, em 16 de outubro, o momento é de reflexão e ação sobre o que podemos fazer para garantir a efetivação do direito humano à alimentação, em seu sentido pleno.
É uma ocasião estratégica para exigir a reparação dos direitos violados de milhares de pessoas, no Brasil e no mundo, que carecem de alimentos de qualidade e em quantidade suficiente, além de informações para o verdadeiro conhecimento, capaz de proporcionar melhores condições de vida.
Portanto, não será demais recorrer aos documentos internacionais e nacionais que versam sobre os direitos de todos os cidadãos do mundo: a Declaração Universal dos Direitos Humanos, os Pactos dos Direitos Civis e Políticos, o Pacto dos Direitos Econômicos, Sociais e Culturais, os tratados e os acordos. De maneira especial, nota-se o Comentário Geral número 12 da ONU, que trata do Direito Humano à Alimentação Adequada, e no qual encontramos uma definição para o conceito de Direito humano à alimentação adequada em sintonia com outros direitos:
O direito à alimentação adequada realiza-se quando cada homem, mulher e criança, sozinho ou em companhia de outros, tem acesso físico e econômico, ininterruptamente, à alimentação adequada ou aos meios para sua obtenção. O direito à alimentação adequada não deverá, portanto, ser interpretado em um sentido estrito ou restritivo, que o equaciona em termos de um pacote mínimo de calorias, proteínas e outros nutrientes específicos. O direito à alimentação adequada terá de ser resolvido de maneira progressiva. No entanto, os estados têm a obrigação precípua de implementar as ações necessárias para mitigar e aliviar a fome...
Trazemos, aqui, alguns dados referentes a situações no Brasil e no mundo, que dificultam e retardam o processo de realização do direito humano à alimentação adequada.**
No mundo, cerca de 100 milhões de pessoas estão sem teto; há 1 bilhão de analfabetos; 1,1 bilhão de pessoas vive na pobreza - 630 milhões destas são extremamente pobres; 1,5 bilhão de pessoas sem água potável; 1 bilhão de pessoas passa fome; 150 milhões de crianças, menores de 5 anos (uma em cada três no mundo), estão subnutridas; 12,9 milhões de crianças morrem a cada ano, antes de seus 5 anos de vida; 24 milhões morrem de inanição todos os dias.
No Brasil, 35 milhões de pessoas sofrem de fome crônica; de cada 5 brasileiros, um passa fome; de cada 3 crianças, uma é desnutrida; existem mais de 8,6 milhões de domicílios pobres e urbanos; 40% das crianças nordestinas são indigentes; 9 milhões de famílias são indigentes – 32 milhões de pessoas; 9% das crianças morrem antes de completar um ano de vida; 10% dos mais ricos detêm quase toda a renda nacional.
Conhecer os desafios e usar informações para superá-los são condições indispensáveis para a garantia da efetivação dos direitos humanos. Nesse sentido, aliamos o direito à alimentação ao direito ao conhecimento que, somados aos garantidos historicamente, só se realizam em sua integridade se forem mantidas as características de interdependência, indivisibilidade e universalidade.
Façamos, portanto, do Dia Mundial da Alimentação, um dia de reflexão sobre todos os direitos humanos que ainda são negados às pessoas, no Brasil e no mundo inteiro.

Blog: http://areteeducar.blogspot.com/
santos.gildazio@ig.com.br
Cel: 31 96515343

sexta-feira, 12 de outubro de 2007

Dia do Professor


O Areté Educar homenageia Todos os professores e professoras em seu dia:

A data é celebrada neste 15 de outubro no Brasil inteiro, o que seria de todos nós se não fossem eles e elas.
Parabéns professores e professoras, o que desejamos a todos e todas é que suas condições de trabalho de vida melhorem, para que toda a nação possa ter um aprendizado saudável para toda vida.

Gildázio Santos

COMO NASCEU O DIA DO PROFESSOR?
O Dia do Professor é comemorado no dia 15 de outubro. Mas poucos sabem como e quando surgiu este costume no Brasil. No dia 15 de outubro de 1827 (dia consagrado à educadora Santa Tereza D'Ávila), D. Pedro I baixou um Decreto Imperial que criou o Ensino Elementar no Brasil. Pelo decreto, "todas as cidades, vilas e lugarejos tivessem suas escolas de primeiras letras". Esse decreto falava de bastante coisa: descentralização do ensino, o salário dos professores, as matérias básicas que todos os alunos deveriam aprender e até como os professores deveriam ser contratados. A idéia, inovadora e revolucionária, teria sido ótima - caso tivesse sido cumprida.

http://www.cardoso.sp.gov.br/

Centro de Educação Para o Pensar

Educação: Lugar comum?

Centro de Filosofia
Educação para o Pensar

EDUCAÇÃO: LUGAR COMUM?
Paulo César Carbonari

Nos acostumamos tanto ao "lugar comum" que nem mais o notamos. A tendência é ficarmos indiferente ao que é comum. Afinal, se está no lugar e este lugar é comum, por que se preocupar? Talvez a educação, a tarefa de ensinar, o trabalho de ser professor/a, o ser aprendente, ser educando, tenham se tornado "lugar comum". Daí ser tamanha a indiferença com que a sociedade os/as trata.. Pena, pois quando isto acontece é a morte do ensinar e do aprender.

É próprio dos seres humanos estabelecer relações, qualificá-las, saber os seus porquês. Os seres humanos nascemos relação e nos fazemos na relação. Fora dela não existe vida humana. Relação existe quando o outro aparece na relação como outro, não como o mesmo, como qualquer um, como um comum, um "lugar comum". É da diferença que brota a possibilidade de relação. É do reconhecimento que brota a qualidade da relação.

Ora, aprender e ensinar só podem ser entendidos em relação; constituem-se na relação e constituem relações. Por isso é que a educação é essencial à vida humana e acontece o tempo todo, em todo lugar e ao longo de toda a vida.

A educação escolar é uma forma específica de estabelecer a relação de ensino-aprendizagem. É instituída pela sociedade como mediação para a vida social. Nela, a relação entre o sujeito professor/as e o sujeito estudante/educando/a forma o núcleo central. Os conhecimentos, as linguagens, as técnicas, os conteúdos, muitas vezes assumem o lugar central na educação escolar. Mas, é na relação entre os sujeitos que está o núcleo forte da educação. Daí que, imaginar que um dos sujeitos seja transformado em "lugar comum", ou transformar a própria educação num "lugar comum", é inviabilizar qualquer mediação, é não fazer educação.

Por isso, a educação é, acima de tudo, uma mediação para a humanização das pessoas através das relações educativas. Afinal, a educação é, acima de tudo, a construção da diferença, é fazer a diferença. Nela não há lugar para a mesmice, a repetição, o "lugar comum".

PAULO CÉSAR CARBONARI, professor de filosofia no Instituto Berthier, Passo Fundo, RS.

PENSAMENTOS
"...educar e educar-se, na prática da liberdade, é tarefa daqueles que sabem que pouco sabem - por isto sabem algo e podem assim chegar a saber mais - em diálogo com aqueles que, quase sempre, pensam que nada sabem, para que estes, transformando seu pensar que nada sabem em saber que pouco sabem, possam igualmente saber mais."
(Paulo Freire)

"As coisas estão no mundo, só que eu preciso aprender."
(Paulinho da Viola)

"Conte-me, e eu vou esquecer. Mostre-me, e eu vou lembrar. Envolva-me, e eu vou entender."
(Confúcio)

Agradeço ao Centro de Educação para o Pensar que contribue cada dia para uma educação verdadeira que passa pela valorização dos profissionais, pelo material produzido através do seu Boletim eletrônico que nos serve agora para homenagear os nossos insequecíveis mestres, postada aqui uma parte da homenagem.

Atenciosamente,

Gildázio Santos

Programação TV Escola

Programação TV Escola: 15/out a 21/out

Colegas da TV Escola,

Para a semana de
15/out a 21/out, destacamos os seguintes programas e séries:

Salto para o Futuro Especial
Cultura Popular e Educação inédito

http://www.tvebrasil.com.br/salto/boletins2007/pedcpe/index.htm

duração: 60'

exibição: 15/out, às 19h e 5h (16/out), e 16/out, às 11h, 15h e 3h (17/out)

O programa pretende ser um diálogo com os professores em torno de algumas reflexões sobre os modos de viver, de falar, de festejar e de trabalhar dos diferentes "povos brasileiros". Como as suas maneiras peculiares de interagir, de produzir cultura, de vivê-la e de pensá-la poderiam vir a ser repensados e re-trabalhados na e através da escola?

Salto para o Futuro

Aprender e Ensinar com as Festas Populares

http://www.tvebrasil.com.br/salto/boletins2007/aefp/index.htm

duração: 4 programas de 60'

Série que busca orientar as discussões entendendo essas manifestações como momentos privilegiados nos quais as populações rurais, as populações das pequenas cidades e as periferias das grandes cidades brasileiras interrompem sua rotina de trabalho e de lida da casa para festejar com vizinhos, amigos e co-participantes da mesma crença e das mesmas tradições.

1. Festas de Santos Reis
exibição: 16/out, às 19h e 5h (17/out), e 17/out, às 11h, 15h e 3h (18/ out)

2. Festas Carnavalescas
exibição: 17/out, às 19h e 5h (18/out), e 18/out, às 11h, 15h e 3h (19/ out)

3. Festas de Trabalho
exibição: 18/out, às 19h e 5h (19/out), e 19/out, às 11h, 15h e 3h (20/ out)

4. Festas da Afro-Descendência
exibição: 19/out, às 19h e 5h (20/out), e 22/out, às 11h, 15h e 3h (23/ out)

Escola Aberta
Prova Brasil inédito
duração: 2 programas de 30'

exibição: 20/out, às 9h e 15h

21/out, às 9h e 15h


Entre os dias 20/out e 4/nov, sempre aos sábados e domingos, a TV Escola vai exibir uma série de cinco programas sobre a Prova Brasil, avaliação do Ministério da Educação idealizada para produzir informações sobre o ensino oferecido por município e escola, individualmente, com o objetivo de auxiliar os governantes nas decisões e no direcionamento de recursos técnicos e financeiros, assim como a comunidade escolar no estabelecimento de metas e implantação de ações pedagógicas e administrativas, visando à melhoria da qualidade do ensino.

Educação Infantil

Mais Uma História inédito


duração: 10 episódios de 5'

exibição: 15/out, às 7h, 9h, 13h, 17h, 22h e 1h (16/out)


Nessa série de animação, Úrsula, Caco, Vivi, Geraldo e Bruno são bichos de pelúcia que contam histórias, a quais estão costuradas numa colcha de retalhos. Eles são, ao mesmo tempo, narradores e personagens desses contos, embalados por valores de amizade e solidariedade. A cada história, uma aprendizagem.

Conteúdo Complementar:

Acesse o encarte dos Destaques da Programação, com sugestões de atividades para trabalhar a série Mais Uma História em sala de aula.

http://portal.mec.gov.br/seed/arquivos/pdf/tvescola/grades/destaques_out_nov_07.pdf

Ensino Fundamental

Escola / Educação


Paulo Freire – Contemporâneo


duração: 55'

exibição: 16/out, às 7h, 9h, 13h, 17h, 22h e 1h (17/out)


Documentário que retorna às origens das primeiras experiências de alfabetização e de educação popular freirianas, quase cinqüenta anos depois de sua realização em Angicos (RN), para mostrar o quanto as idéias de Paulo Freire sobre pedagogia estão vivas e presentes nos dias atuais. Trechos de entrevistas com o próprio mestre e depoimentos de pedagogos e seus filhos ilustram o grande legado deixado por ele.

O vídeo é resultado do concurso lançado pela TV Escola em 2006, que alcançou a expressiva marca de 19 propostas enviadas de várias regiões do país.

Ensino Fundamental

Escola / Educação


Viva a Escola

duração: 49'

exibição: 16/out, às 7h55, 9h55, 13h55, 17h55, 22h55 e 1h55 (17/out)


O professor francês Roland Baumann conseguiu excelentes resultados pedagógicos com seus alunos, conduzindo o processo de ensino para fora das salas de aula e privilegiando as disciplinas artísticas. Este documentário apresenta a experiência, que ressalta a necessidade de repensar as relações pedagógicas como um todo.

Ensino Fundamental

Escola / Educação


Pelo Futuro de Uma Criança



duração: 51'

exibição: 17/out, às 7h55, 9h55, 13h55, 17h55, 22h55 e 1h55 (18/out)

Programa sobre um casal de aposentados franceses que, ao criarem uma escola perto de um "lixão" em uma cidade do Camboja, ajudam a mudar a realidade da comunidade local.

Conteúdo Complementar

Texto que apresenta as linhas gerais da Teoria da Modificabilidade Cognitiva Estrutural, de Reuven Feuerstein, psicopedagogo que dedicou parte de sua vida ao estudo da avaliação e melhoria da inteligência dos indivíduos com privação cultural e dificuldades de aprendizagem.

Ensino Fundamental

Meio Ambiente

Avisos da Natureza: Lições Não-Aprendidas



duração: 4 episódios de 28'

exibição: 18/out, às 7h, 9h, 13h, 17h, 22h e 1h (19/out)

19/out, às 7h, 9h, 13h, 17h, 22h e 1h (20/out)


Série que mostra como a exploração dos combustíveis e dos metais pesados vem comprometendo seriamente a saúde do homem e o equilíbrio ambiental.

Serão exibidos os seguintes episódios: O Chumbo Vital, O Ar Poluído das Cidades, O Mar de Aral e Amianto.

Ensino Médio

Sala de Professor

Arte / Química


Ilustrações – O Traço Onde Tudo Surge inédito



duração: 60'

exibição: 15/out, às 12h, 16h, 20h, 0h e 4h (16/out), e 20/out, às 11h


Episódio, da série Linhas, Formas e Cores, que mostra as técnicas fundamentais presentes em telas e desenhos, além das ferramentas utilizadas ao longo da história da pintura.

Após a exibição, professores de Arte e Química sugerem atividades relacionadas aos conteúdos exibidos.

Ensino Médio
Sala de Professor

História / Geografia / Física

Do Tejo ao Tietê inédito

duração: 60'

exibição: 16/out, às 12h, 16h, 20h, 0h e 4h (17/out), e 20/out, às 12h


Programa que amplia os conhecimentos sobre barcos a vela e a remo, que contribuíram para a ocupação do território brasileiro e ainda permanecem atuantes na Amazônia e no Maranhão. Após a exibição, professores de História, Geografia e Física sugerem atividades relacionadas aos conteúdos exibidos.

Ensino Médio
Fazendo Escola


Araripina, PE – A Escola na Luta contra a Exploração inédito

duração: 60'

exibição: 18/out, às 12h, 16h, 20h, 0h e 4h (19/out)


Programa inédito da série Fazendo Escola, que trata de assuntos referentes à gestão democrática no Ensino Médio com base em experiências bem-sucedidas em escolas brasileiras.

Ensino Médio
Acervo

Língua Portuguesa / Física / História


Meu Júlio Verne inédito



duração: 60'

exibição: 19/out, às 12h, 16h, 20h, 0h e 4h (20/out)

Programa que revela a influência de Júlio Verne, famoso escritor francês de ficção, na literatura contemporânea.

Antes da exibição, professores de Língua Portuguesa, Física e História sugerem atividades relacionadas aos conteúdos do programa.

Lembramos que a grade completa da TV Escola, com as sinopses e os horários de todos os programas, encontra-se disponível em nosso site, assim como a programação completa para os meses de Outubro e Novembro.

Dúvidas e sugestões:

Programação TV Escola

(61) 2104-9303 / 2104-8456

http://tvescola.mec.gov.br/

tvescola@mec.gov.br

A Fome no Mundo

Fome atinge 854 milhões de pessoas em todo o mundo

Adital -
Em informe apresentado à Assembléia Geral das Nações Unidas (ONU), o relator especial sobre o direito à alimentação, Jean Ziegler, demonstrou sua profunda preocupação com o fato de os níveis mundiais da fome seguirem aumentando.
Atualmente, 854 milhões de pessoas sofrem com a fome em todo o planeta. Ao contrário do que projeta os Objetivos do Milênio - que é reduzir pela metade, entre 1990 e 2015, a proporção da população que sofre de fome -, o gráfico da fome tem apresentado uma curva ascendente desde 2006.
Mais de seis milhões de crianças menores de 5 anos morrem todos os anos de fome, ou de causas relacionadas a ela. Milhares de outras crianças seguem vivendo sem alimentação suficiente todos os dias, sem macro e micronutrientes, condenados a um desenvolvimento intelectual limitado e um atraso do crescimento físico.

O compromisso assumido pelos governos, em 1996, na primeira Cúpula Mundial sobre a Alimentação e, em 2000, na Cúpula do Milênio de fazer esforços para alcançar progressos praticamente não teve resultados. Para o relator, "isto é inaceitável, pois os seres humanos têm direito a viver dignamente sem padecer de fome. O direito a uma alimentação adequada é um direito humano.

Ziegler destacou dois temas que são emergentes: as possíveis conseqüências negativas dos biocombustíveis (ou agrocombustíveis) para o direito à alimentação e a necessidade de melhorar a proteção das pessoas que fogem da fome, da fome extrema e da inanição em seus países de origem e tropeçam com inúmeras violações dos direitos humanos se tratam de cruzar as fronteiras para entrar nos países desenvolvidos.

"Os biocombustíveis terão como seqüela a fome. A pressa súbita e mal concebida de converter alimentos - como milho, trigo e açúcar - em combustíveis profetiza um desastre", disse o relator. Na batalha entre alimentos e combustíveis, os pobres e os que sofrem com a fome nos países em desenvolvimento ficarão a mercê do mercado para definição dos preços dos alimentos. O informe sugere que os biocombustíveis sejam fabricados a partir de plantas não alimentares e restos agrícolas, reduzindo a competitividade por alimentos, terra e água.

Calcula-se que para encher o tanque de um carro com biocombustível (cerca de 50 litros) são necessários 200 quilos de milho, o que é suficiente para alimentar uma pessoa durante um ano. O relator cita o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra (MST) do Brasil que afirma: "o modelo atual de produção para a bioenergia se sustenta nos mesmos elementos que sempre causaram a opressão do povo: a apropriação da terra, a concentração da propriedade e a exploração da força de trabalho.

No México, a população já sentiu os efeitos dos distúrbios alimentares que podem ser causados com o aumento de preço dos alimentos. Em janeiro deste ano, as tortilhas de milho subiram mais de 400%, afetando gravemente os mais pobres. O milho constitui 45% dos gastos de uma família pobre mexicana. Os acordos de livre comércio destroçaram a produção mexicana interna, e o país passou de exportador a importador, causando alta no preço final do produto.

Os acordos de associação econômica entre países da África, do Caribe, do Pacífico e da União Européia, segundo o informe, preocupam pelas repercussões que eles podem ter sobre o direito à alimentação dos agricultores pobres. Especialmente em relação a uma maior liberalização comercial, que promoveria uma concorrência desleal entre os agricultores independentes dos países em desenvolvimento e a produção da UE fortemente subvencionada.

As milhares de pessoas que todos os anos deixam suas casas para fugir da fome estão sendo mandadas de volta para seus países de origem. É preciso "fortalecer os mecanismos nacionais e internacionais de proteção, que só então os governos levarão a sério sua obrigação de respeitar, proteger e aplicar o direito à alimentação de todos", disse o relatório.

Jean Ziegler celebra o dinamismo da América Latina e do Caribe na aprovação de uma iniciativa regional para erradicar a fome e garantir a segurança alimentar intitulada "Iniciativa América Latina e Caribe sem Fome", que coloca o direito a uma alimentação adequada como prioridade na região.

No informe, também a Bolívia e o Peru recebem destaque por suas iniciativas de combate à fome. Na Bolívia, um quarto das crianças sofre de grave desnutrição, mas o governo implementou o programa "Desnutrição Zero", que recebe diretamente os recursos obtidos com o aumento dos impostos sobre a exploração das reservas de petróleo e gás do país. No Peru, onde 25% das crianças sofrem de desnutrição crônica, o Congresso recebeu uma proposta, em 15 de junho, de elaboração de uma nova lei sobre segurança alimentar e a realização do direito à alimentação.

Fonte: www.adital.org.br

quinta-feira, 11 de outubro de 2007

Ciclo de Debates Alimentação Escolar


Ciclo de Debates Alimentação Escolar como Estratégia de Segurança Alimentar e Nutricional

18 e 19 de outubro de 2007

Plenário da Assembléia Legislativa de Minas Gerais

Clique
aqui para ler todas as informações.

Plano Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável

CONSEA-MG ENTREGA PLANO ESTADUAL DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL SUSTENTÁVEL AO GOVERNO DO ESTADO

O Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável de Minas Gerais- CONSEA-MG, realizará no dia 16 de outubro de 2007, no Palácio dos Despachos, às 09:00 horas, a entrega oficial do Plano Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável de Minas Gerais ao Governo do Estado.
O CONSEA-MG é um órgão de interação do Governo com a Sociedade Civil e tem, entre outras atribuições, a de propor políticas e ações públicas que promovam a segurança alimentar e nutricional da população.
O Plano é resultado de um esforço conjunto no qual atores governamentais e da sociedade civil organizada se empenharam para assegurar o Direito Humano à Alimentação Adequada e a Segurança Alimentar e Nutricional no âmbito das políticas públicas. Com este Plano espera-se que Minas Gerais se destaque ainda mais na efetividade de sua política estadual de segurança alimentar e nutricional sustentável, garantindo ao povo mineiro o seu direito humano fundamental ao alimento de qualidade e em quantidade suficiente.
Além da descrição dos programas e projetos governamentais, o Plano compõe-se, também, de recomendações e propostas ao Governo do Estado a fim de garantir que as políticas públicas referentes a este tema garantam o real cumprimento do direito humano à alimentação da população mineira.
A entrega oficial do Plano será feita pelo Presidente do CONSEA-MG, D. Mauro Morelli, durante a realização da 7ª plenária do Conselho, que além de celebrar o momento histórico de passar às mãos do Vice Governador Dr. Antônio Augusto Junho Anastasia o plano estadual, comemorará o Dia Mundial da Alimentação.

Serviço:
Evento: Plenária do CONSEA-MG para entrega oficial do Plano Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável
Data: 16 de outubro de 2007
Horário: 09:00
Local: Sala de Pronunciamentos – Palácio dos Despachos
Endereço: Praça Dr. Mendes Junior, S/N – Belo Horizonte/MG
Autoridades presentes:
Vice Governador - Dr. Antônio Augusto Junho Anastasia,
Presidente do CONSEA-MG - D. Mauro Morelli,
Secretário Geral do CONSEA-MG - Manoel Costa.

Maiores informações:
Celi Márcio Santos
celi.marcio@consea.mg.gov.br
Tel: 3250-2155

quarta-feira, 10 de outubro de 2007

Seminário - Impactos Sócios-Ambientais dos Agrocombustíveis

SEMINÁRIO

Os impactos sócio-ambientais dos agrocombustíveis:
um olhar dos direitos humanos

Brasília(DF), 17 de outubro de 2007

:: Organização:

- Frente Parlamentar de Segurança Alimentar e Nutricional do Congresso Nacional

- Frente Parlamentar da Terra do Congresso Nacional

- Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados

- Senador José Nery (PSol-PA)

- Fórum Brasileiro de Segurança Alimentar e Nutricional (FBSAN)

- Plataforma Brasileira de Direitos Humanos Econômicos, Sociais, Culturais e Ambientais (DHESCA Brasil)

- Ação Brasileira pela Nutrição e Direitos Humanos (ABRANDH)

- Greenpeace

- FIAN Brasil - Rede de Informação e Ação pelo Direito a se Alimentar

- Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST)

:: Apresentação:

Para fazer frente ao "rolo compressor" do agronegócio e à euforia deste setor com a migração de investimentos na produção de agrocombustíveis, organizações e movimentos sociais estão aprofundando o diálogo sobre este tema e afinando as parcerias.

Aproveitando a ocasião da Semana Mundial da Alimentação, que terá o Direito Humano à Alimentação como tema central deste ano, um amplo leque de entidades, redes e movimentos, juntamente com parlamentares do campo progressista, acharam oportuno realizar um grande seminário para debater os impactos sócio-ambientais dos agrocombustíveis sob a ótica dos direitos humanos.

O evento será transmitido para todo o país através de videoconferência e, assim, terá abrangência nacional, que será tanto mais efetiva quanto maior for a mobilização nos estados.

O objetivo principal da atividade é reunir, no mesmo espaço, diversos atores sociais que estão acompanhando e participando das discussões sobre o tema, no mesmo contexto do debate sobre o modelo de desenvolvimento e o modelo de sociedade que queremos para o Brasil.

Consideramos fundamental e imprescindível o diálogo e a ação integrada dos inúmeros atores sociais que têm se debruçado sobre este tema numa perspectiva crítica e questionadora, sobretudo porque o agronegócio atua unificado e em várias frentes para assegurar a prevalência dos seus interesses. Daí a relevância do presente seminário.

:: Objetivos:

- Geral: discutir os impactos sócio-ambientais dos agrocombustíveis através do prisma dos direitos humanos, sobretudo dos direitos econômicos, sociais, culturais e ambientais.

- Específicos:

- mobilizar organizações e militantes em pelo menos 20 (vinte) estados para participarem do seminário através da rede Interlegis;

- fortalecer o diálogo entre os vários atores participantes da atividade e estimular as ações unificadas relativas ao tema;

- divulgar amplamente uma carta política saída dos debates do seminário;

- organizar uma publicação (eletrônica e impressa) que reúna os debates do seminário e sirva de subsídio sobre o tema.

:: A Semana Mundial da Alimentação:

A FAO instituiu como 16/10 o Dia Mundial da Alimentação. No Brasil, pela importância que possui o tema, em todo o país, de 15 a 20 de outubro, serão realizados eventos do campo de segurança alimentar e nutricional (entidades, movimentos, CONSEAs, poder público...) para celebrar a Semana Mundial da Alimentação.

O tema central escolhido pela FAO para o DMA-2007 é justamente o Direito Humano à Alimentação, que tem íntima relação com a discussão sobre os agrocombustíveis.

O esforço despendido na construção do seminário, nesta ocasião, se revela necessário diante da possibilidade de se contar com a participação de organizações e militantes dos diversos campos envolvidos com esta temática, tais como: segurança alimentar e nutricional, direitos humanos, meio ambiente, movimentos e organizações campesinas etc.

E a sua realização em parceria com parlamentares e num espaço do Congresso Nacional também se justifica do ponto de vista estratégico deste debate, uma vez que o Governo Federal está totalmente convencido quanto à "solução" dos agrocombustíveis e empenhado em concretizá-la. O Congresso Nacional, portanto, é o espaço onde a sociedade civil poderá promover o debate público e expor questões ignoradas ou minorizadas pelos setores favoráveis – inclusive nos maiores meios de comunicação – à matriz dos agrocombustíveis.

:: Participação:

Em Brasília, qualquer pessoa poderá participar do seminário, que será realizado no auditório do Interlegis, localizado à Via N2 - Anexo "E" do Senado Federal, das 9h às 12h e das 14h às 18h do dia 17/10.

Nas demais cidades, é necessário entrar em contato com a Assembléia Legislativa – ou Câmaras Municipais, em algumas localidades – para que seja reservada a sala de videoconferências na data do seminário. A lista completa de contatos da rede nos estados está disponível no site do Interlegis ( www.interlegis.gov.br ).

:: Outras informações:

- Juarez Martins (Dep. Nazareno Fonteles): juarez.martins@camara.gov.br

Fone: 61-3215.5825

- Rogério Tomaz Jr. (ABRANDH): rogerio@abrandh.org.br

Fone: 61-3340.7032 / 8112.5186

:: Programação:

Seminário

"Impactos sócio-ambientais dos agrocombustíveis:

um olhar dos direitos humanos"

Data: 17/10/2007 (quarta-feira) – Semana Mundial da Alimentação

Local: Interlegis, Brasília(DF)

:: 9h: Abertura

:: 9h30: Painel 1: Trabalho e modelo de desenvolvimento no contexto dos agrocombustíveis

- A questão do trabalho (Maria Luísa Mendonça – Rede Social de Justiça e Direitos Humanos)

- O modelo de desenvolvimento (REBRIP – Rede Brasileira de Integração dos Povos)

- Propostas alternativas (CPT - Comissão Pastoral da Terra)

:: 14h: Painel 2: Impactos sócio-ambientais dos agrocombustíveis

- Os impactos sobre o Direito Humano à Alimentação Adequada (Clóvis Zimmermann – Relator Nacional para os Direitos Humanos à Alimentação Adequada e Terra Rural)

- Os impactos sobre o Direito Humano ao Meio ambiente (Greenpeace)

- A visão dos movimentos sociais (Fórum Nacional de Reforma Agrária e Justiça no Campo)

- A visão do poder público (Ministério do Desenvolvimento Agrário)

Semana Mundial de Alimentação - MG

EVENTOS REGIONAIS MARCAM A SEMANA MUNDIAL DE ALIMENTAÇÃO EM MINAS GERAIS

No dia 16 de Outubro será comemorado em todo o mundo o Dia Mundial de Alimentação, coordenado pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO). Essa é uma data em que o mundo dirige sua atenção aos problemas como a fome e a insegurança alimentar e nutricional. O tema sugerido pela FAO para este ano é “O Direito à Alimentação”. Segundo a FAO, “a escolha do tema demonstra o crescente reconhecimento da comunidade internacional à erradicação da fome e da pobreza no mundo e à intensificação do desenvolvimento sustentável”.

No Brasil, o Consea definiu por comemorar a Semana da Alimentação no período de 15 a 21 de outubro com diversas atividades em todos os estados.

Em Minas Gerais, o Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (CONSEA-MG) organizou uma programação de eventos que discutirá o tema proposto a partir da realidade de cada região. No período de 15 a 31 de outubro serão realizados dezoito seminários regionais em municípios como Diamantina, Itajubá, Cataguases, Abaeté, Teófilo Otoni, dentre outros. Os eventos são coordenados pelas Comissões Regionais de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável – CRSANS, vinculadas ao CONSEA-MG.

No nível estadual estão programados dois eventos: no dia 16 de outubro, o CONSEA-MG realiza uma plenária especial, quando fará a entrega oficial do Plano Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável ao Vice-governador do Estado, Dr. Antônio Augusto Anastásia. O evento acontecerá no Palácio dos Despachos. Ainda nos dias 17 e 18 o CONSEA-MG, em parceria com a Assembléia Legislativa de Minas Gerais e diversas outras instituições, realiza o Ciclo de Debates “Alimentação Escolar como estratégia para a segurança alimentar e nutricional”, na Assembléia Legislativa de Minas Gerais.

Mais informações:

Celi Márcio Santos: (31)3250-2155

consea@consea.mg.gov.br

terça-feira, 9 de outubro de 2007

Araxá - Dona Beija

Aproveitei minha visita em Araxá para contemplar a História e os lugares onde Dona Beija consagrou como patrimônio de Minas Gerais e do Brasil.

Grande Hotel de Araxá, 06 de outubro de 2007.

Gildázio Santos

Clique aqui para ver a foto no tamanho original.

Fórum Social Mundial - 2008

FÓRUM SOCIAL MUNDIAL 2008

Chamado para um Dia de Mobilização e Ação Global – 26 de janeiro de 2008

Somos milhões de mulheres e homens,
organizações, redes, movimentos e sindicatos de todas as partes do planeta,
aldeias e regiões, zonas rurais e centros urbanos
de todas as idades, povos, culturas e crenças
unidos e unidas pela firme convicção que

OUTRO MUNDO É POSSÍVEL

Com toda nossa pluralidade, diversidade e riqueza de alternativas e propostas lutamos contra o neoliberalismo, a guerra, o colonialismo, o racismo e o patriarcado que geram violência, exploração, exclusão, pobreza, fome, desastre ambiental e negação dos direitos humanos.

Há muitos anos estamos resistindo e construindo processos inovadores, de novas culturas de organização e ação, do local ao global, em particular, através dos processos e Carta de Princípios do Fórum Social Mundial, do qual emerge esta chamada.

Conscientes da necessidade de construir nossa própria agenda e de aumentar o impacto dessas milhares de expressões e manifestações, nos comprometemos a reforçar a solidariedade e as convergências entre nossas lutas, campanhas, construções de alternativas e alianças.

Nos comprometemos com uma Semana de Ação
que culminará em um Dia de Mobilização e Ação Global em 26 de janeiro de 2008

Convidamos todas e todos que, dentro da diversidade que é nossa força, realizem criativamente nesta data ações, atividades, eventos e convergências sobre temas e em formatos que lhes sejam próprios.

FAÇAMOS JÁ UM OUTRO MUNDO!

Acesse o site http://www.wsf2008.net/ para assinar o chamado, ver uma breve história do dia de mobilização e ação global e saber como participar de sua preparação.

Programação da Semana Mundial à Alimentação

Fique atento à Programação da Semana Mundial à Alimentação em Todo o Estado de Minas Gerais, várias atividades estão agendadas para a segunda quinzena de outubro, confira aqui:

PROGRAMAÇÃO DA SEMANA MUNDIAL DE ALIMENTAÇÃO - MINAS GERAIS

Data: 15 de outubro
Evento: Seminário Regional “Direito Humano à Alimentação”
Localidade: Diamantina
Contato: Nadja Murta - nadjanut@hotmail.com

Data: 16 de outubro
Evento: Seminário Regional “Direito Humano à Alimentação”
Localidade: Governador Valadares
Contato: Jacqueline Mirian - (33)9102-9764

Data: 16 de outubro
Evento: Plenária Especial do CONSEA-MG
Localidade: Palácio dos Despachos – Belo Horizonte
Contato: Celi Márcio Santos - celi.marcio@consea.mg.gov.br

Data: 16 de outubro
Evento: Seminário Regional “Direito Humano à Alimentação”
Localidade: Campo Belo
Contato: Consolação e Zélia - mdaconsolacao@yahoo.com.br

Data: 17 de outubro
Evento: Seminário Regional “Direito Humano à Alimentação”
Localidade: Sete Lagoas
Contato: Marina Cafaggi - mcafaggi@uai.com.br

Data: 17 e 18 de outubro
Evento: Seminário Regional “Direito Humano à Alimentação”
Localidade: Unaí
Contato: Gildázio Santos - gildazio.santos@consea.mg.gov.br

Data: 18 e 19 de outubro
Evento: Seminário Regional “Direito Humano à Alimentação”
Localidade: Teófilo Otoni
Contato: Ângela Marcato - angela.marcato@emater.mg.gov.br

Data: 18 e 19 de outubro
Evento: Seminário Estadual “alimentação escolar no contexto da segurança alimentar e nutricional”
Localidade: Assembléia Legislativa de Minas Gerais – Belo Horizonte
Contato: Patrícia ou Hugo - (31)2108-7687 - gpi@almg.gov.br

Data: 19 e 20 de outubro
Evento: Seminário Regional “Direito Humano à Alimentação”
Localidade: Cataguases
Contato: Neide Baronto - (32)3429-2652 - (32)9973-8532

Data: 19 e 20 de outubro
Evento: Seminário Regional “Direito Humano à Alimentação”
Localidade: São Sebastião do Paraíso
Contato: Marília Magalhães - (35)3593-1300

Data: 20 de outubro
Evento: Seminário Regional “Direito Humano à Alimentação”
Localidade: São João del Rei
Contato: Gildázio Santos - gildazio.santos@consea.mg.gov.br

Data: 20 de outubro
Evento: Seminário Regional “Direito Humano à Alimentação”
Localidade: Juiz de Fora
Contato: Clério Koyro - (32)8857-8268

Data: 20 de outubro
Evento: Seminário Regional “Direito Humano à Alimentação”
Localidade: Campo Florido
Contato: Gildázio Santos - gildazio.santos@consea.mg.gov.br

Data: 21 de outubro
Evento: Seminário Regional “Direito Humano à Alimentação”
Localidade: Itajubá
Contato: Gildázio Santos - gildazio.santos@consea.mg.gov.br

Data: 23 de outubro
Evento: Seminário Regional “Direito Humano à Alimentação”
Localidade: Itabira
Contato: Gildázio Santos - gildazio.santos@consea.mg.gov.br

Data: 24 de outubro
Evento: Seminário Regional “Direito Humano à Alimentação”
Localidade: Abaeté
Contato: Cláudia Emília - (37)9124-3359 - crsanaltosaofrancisco@yahoo.com.br

Data: 26 de outubro
Evento: Seminário Regional “Direito Humano à Alimentação”
Localidade: Araçuaí
Contato: Nadja Murta - nadjanut@hotmail.com

Data: 26 de outubro
Evento: Seminário Regional “Direito Humano à Alimentação”
Localidade: Coronel Fabriciano
Contato: Creusa Ferreira - creusa.ferreira@bol.com.br

Data: 30 de outubro
Evento: Seminário Regional “Direito Humano à Alimentação”
Localidade: Belo Horizonte
Contato: Marco Dieguez - marco.dieguez@consea.mg.gov.br

Data: 31 de outubro
Evento: Seminário Regional “Direito Humano à Alimentação”
Localidade: Viçosa
Contato: Domingos Sávio - domingos@ufv.br

INFORMAÇÕES GERAIS: CONSEA-MG

(31)3250-2155

consea@consea.mg.gov.br

quarta-feira, 3 de outubro de 2007

Agricultura familiar em debate

Agricultura familiar em debate

Especialistas de mineiros e de outros países discutem medidas para aumentar a produção de alimentos nas grandes cidades. Em Minas, uma lei incentiva os projetos de agricultura familiar


MGTV 1ª EDIÇÃO

Clique
aqui para ver o vídeo.